Uma lembrança sobre a passagem de Ferreirão no Guarani

0
197 views

No dia 30 de maio de 2005, o Guarani demitiu José Carlos Serrão do comando técnico do Guarani e contratou Luiz Carlos Ferreira, o Ferreirão. O então presidente José Luiz LOurencetti queria dar um choque de gestão. O treinador utilizou na ocasião todo o seu repertório motivacional, desde um relacionamento próximo com os veículos de comunicação até a utilização de faixas na frente do estádio para conclamar os torcedores.

A estratégia deu certo e alcançou o seu ápice no dia 10 de setembro, quando 30.575 torcedores estiveram presentes no Brinco de Ouro e assistiram a vitória por 2 a 0 sobre o Avaí.

Foi o coroamento de uma arrancada que tirou o Guarani das últimas posições e deixou o time na terceira posição na fase inicial com 35 pontos, superado apenas por Santa Cruz e Marilia. No primeiro quadrangular decisivo, no entanto, o Guarani fracassou e ficou na ultima colocação do Grupo B com quatro pontos. Marilia e Portuguesa foram os classificados para o quadrangular. No final, os promovidos foram Grêmio e Santa Cruz.

No ano seguinte, Ferreirão teve uma segunda passagem mas disputou apenas 11 jogos no Paulistão e outro pela Copa do Brasil. No final, o Guarani foi rebaixado na competição regional.

No geral, Ferreirão deixou como legado 17 vitórias, 11 empates e 14 derrotas, um aproveitamento de 49,2%. Uma passagem digna. Que descanse em paz.

(Elias Aredes Junior)