Botafogo (SP) 0 x 1 Ponte Preta: Desempenho não apareceu. Mas teve resultado. Por enquanto basta…

1
1.352 views

Apesar da ausência de padrão tático em alguns momentos, a Ponte Preta teve eficiencia suficiente para vencer o Botafogo por 1 a 0, em jogo realizado no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. Após a conquista da primeira vitória, a Macaca voltará a campo nesta quinta-feira, contra o Corinthians, no Majestoso.

Gilson Kleina resolveu sustentar o zagueiro Cleber como titular. Apesar do desgaste físico. E o que se viu desde os minutos iniciais foi um jogo sem imaginação e criatividade. Pior: a Macaca tinha dificuldades em dar o bote, em retomar a posse de bola de modo limpo.

Mesmo assim, a fragilidade defensiva do Pantera abriu brechas para algumas oportunidades, como duas chances desperdiçadas por Roger e que parou nas mãos do goleiro Darley.

A trave também foi protagonista, com o zagueiro Trevisan que deixou o grito entalado na garganta da Ponte Preta. No final do primeiro tempo, após algumas intervenções de Ygor Vinhas, a Ponte Preta quase sofreu o gol inaugural. Após cruzamento da direita, Gustavo Henrique se antecipou a Cléber Reis e testa no chão. O goleiro da Macaca desvia na bola o suficiente para evitar o gol. Para completar, a bola tocou no travessão.

O segundo tempo surgiu com a expectativa de melhoria de cenário. E com Apodi pelo lado direito e Bruno Rodrigues como responsável de articular as jogadas pelo lado esquerdo. O bombardeio era completado com o armador João Paulo, que desferiu chutes perigosos de média e longa distância.

O expediente deu resultado aos 09min, quando Bruno Rodrigues puxou o ataque e rolou para o petardo do volante Camilo, que balançou as redes.

O gol não signficou uma mudança de postura. Pelo contrário. Kleina avalizou o recuo para o campo defensivo o que gerou oportunidades perdidas do Botafogo. Em uma delas, Caíque Sá recebeu na área e encontrou Gustavo Henrique no meio dos zagueiros;o atacante gira e, de frente para o gol, isolou.

Os minutos finais foram de sufoco, mas o time pontepretano conseguiu segurar o resultado. A Ponte Preta jogou com: Ygor Vinhas; Jeferson, Cleber, Trevisan e Guilherme Lazaroni(Yuri); Bruno Reis (Dahwan), Camilo e João Paulo (Vinicius Zanocello); Bruno Rodrigues, Roger e Apodi. (Elias Aredes Junior\Foto Raul Ramos-Agência Botafogo)

1 Comentário

  1. Achei o resultado enganador, verdadeira nuvem de fumaça. Agora é capaz de acharem que estão no caminho certo e manter esse “padrão” de jogo reativo, com cada jogador distante anos luz um do outro. Definitivamente, esse não é o DNA da Ponte, mas, infelizmente, com esse técnico é o que vamos ter que aturar.