Após nova denúncia, Horley Senna e Gleguer decidem acionar justiça para lutar por inocência e buscar reparação

1
600 views

Em novo capitulo que envolve a aparição de denúncias que envolvem negociações nas categorias de base do Guarani, matéria publicada na manhã desta sexta pelo jornalista Paulo Cézar Andrade, no Blog do Paulinho revela um áudio que seria de autoria de um intermediário de jogadores chamado Paulo Sérgio e que acusa o ex-presidente Horley Senna e o ex-goleiro Gleguer Zorzin de cobrarem R$ 50 mil para colocarem um garoto no clube. No áudio, Paulo Sérgio reclama de que uma suposta comissão não teria sido paga. A reportagem você pode conferir aqui.

Na semana passada, o mesmo blog tinha divulgado que Horley e Gleguer teriam cobrado R$ 15 mil de um homem  para colocar o seu filho no clube. Três meses depois, o garoto teria sido dispensado. Gleguer e Senna negam as acusações.

Tanto Horley Senna como Gleguer agora  demonstram a disposição de irem à Justiça e nas instâncias internas do clube para comprovarem sua inocência e pedirem reparações por danos morais ao autor das duas reportagens.

Procurado pela reportagem do Só Dérbi, Horley Senna emitiu a seguinte resposta sobre o tema. Eu ouvi com atenção (o audio) e não tem nada contra minha pessoa. Somente um cidadão que desconheço que menciona meu nome e cita outras pessoas. Ele fala de um período que eu não cuidava da base. Todo mundo sabe que na época em que estava no Conselho de Administração, eu cuidava do futebol, Carlos Queiroz com o financeiro, Assis com a base..Bom, cada um no seu departamento e na época em que estava do lado de lá nunca saiu este tipo de conversa. Agora, depois da última publicação deste blog, às vésperas de eleição, com prejuízo a minha imagem, desta vez não tem nada que me comprometa. Só será motivo para apresentação de mais uma queixa crime. Já juntei documentos, cópias e testemunhas. O único propósito é me prejudicar com vistas a eleição”, afirmou o ex-presidente.

Em relação á Gleguer, a reportagem procurou o ex-goleiro, que encaminhou para o seu advogado, Marco Aurélio Baptista de Moraes. Sobre as acusações direcionadas ao goleiro, ele confirmou a disposição de processar o autor da reportagem. O depoimento do advogado é o seguinte: “Ele (Gleguer) está sendo caluniado sem ter uma ação pública. Se alguém precisa entrar como órgão fiscalizador é o Ministério Público. Não há nenhum inquérito ou qualquer situação. Os fatos ocorreram em 2017 e nós estamos em fevereiro de 2019. Ou seja, um ano e dois meses depois. O nome dele está sendo indevidamente ventilado sem nenhuma prova. Ele (Gleguer) intermediou situações de patrocínio em que ele tinha autorização do atual presidente, o doutor Palmeron (Mendes Filho), ele tinha essa autorização lá da Coreia para fazer isso. Então, ocorre uma retaliação totalmente indevida. Gleguer virá a público esclarecer isso e eventuais, como feitos por esse jornalista, este vai responder processo pela calúnia e pelos danos causados a imagem do Gleguer. Estamos nos preparando para isso”, disse o advogado do ex-goleiro bugrino.

Marco Antonio foi além e disse que Gleguer não tem do que temer. “Ele (Gleguer) está bem documentado, tem contrato. Tem tudo. Isso será ajuizado em breve. E ressalto: o órgão fiscalizador em relação a isso não tem nada, absolutamente nada contra o Gleguer. A imagem do Gleguer como jogador, preparador de goleiros, treinador está sendo jogado na lama. Ele destruiu a imagem de uma pessoa publica. Será requisitada uma indenização por esse abuso tomado”, arrematou o advogado de Gleguer, que promete uma nota para os próximos dias. “O Gleguer como pessoa pública não responde a nenhum processo. Já o jornalista responde a 44 processos”, arrematou.

O Só Dérbi procurou o jornalista Paulo Cézar Andrade que respondeu que nenhum de seus processos e até condenações, que ele considera injustas não lhe trazem vergonha. Ele disse, “teria vergonha, isso sim, mesmo que não fosse condenado, de roubar dinheiro de crianças. Os áudios que publiquei e os demais depoimentos falam pelo blog mais do que minha opinião sobre a conduta deles”, disse o jornalista..

1 Comentário

Deixe Um Comentário