Carta aberta para Eduardo Luís Abonízio de Souza, mais conhecido como Edu Dracena

26
5.886 views

Caro Edu Dracena:

Tudo bem? Ao cumprimentá-lo sinto até vergonha de perguntar sobre seu estado de espirito. Fazer parte do pelotão de elite do futebol brasileiro deveria retirar seus problemas materiais, além de resolver questões familiares e de amigos próximos. Uma dádiva destinada a 1% dos atletas profissionais. Um prêmio para quem vive em um país como o Brasil, campeão de desigualdade social.

Ostentar bênçãos produz choque com amargura e ingratidão. Após o jogo contra o Guarani, o fel saía de seus lábios.  “Sinceramente, eu não penso em voltar ao Guarani. O que eu tinha que fazer aqui eu fiz. Hoje, o meu pensamento é no Palmeiras. Se eu for encerrar minha carreira vai ser no Palmeiras. Não tenho vontade de retornar para cá”. Uma declaração ao Esporte Interativo que mistura desdém, revolta, amargura e falta de sintonia com o próprio passado.

Inconformismo porque não recebeu? Dirigentes lhe enganaram? Queria lhe dizer meu: você não é o primeiro a sofrer tal revés. Outros souberam separar  as coisas.

Sua revolta atinge gente que você nem imagina. Sabe aquele roupeiro, massagista, de salário modesto e que trabalhava para deixar você em ótimas condições? E o técnico que lhe aprovou nas categorias de base? E torcedores que domingo após domingo tiravam comida da própria boca para comparecer ao Brinco de Ouro e assistir ao futebol de seus companheiros?. Pois é. A sua postura rancorosa atinge esses personagens. Queira ou não. Pense: eles merecem sua ira? Acredito que não.

Sua declaração mostra uma pessoa que acredita que venceu por si mesma. Não dependeu de ninguém. Engana-se. Futebol não é coletivo apenas no gramado. Também é fora do campo. Ao querer apagar o Guarani de sua vida você demonstra falta de empatia e  rancor com aqueles que desbravaram caminhos inóspitos e transformaram ruas pedregosas em asfalto para você passar.

Sei que é devoto de Nossa Senhora Aparecida. E por ser um Cristão, penso que deveria ter em mente este versículo bíblico: “Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”. Está no livro de Mateus, no capítulo 6, versículo 24. Quem ama a Deus, ama pessoas. O futebol te leva a idolatrar o dinheiro. A cultuar Mamom. Todos viram números.

Aproveite o dinheiro, a carreira e tudo proporcionado pelo futebol. Não seja escravo da grana. Reconheça quem te ajudou e por vezes lhe amou sem lhe conhecer e não querer nada em troca. Muitas delas do Guarani Futebol Clube. Os homens maldosos passam. Os de bom coração são eternizados em nossa história. Não apague de sua trajetória quem lhe estendeu a mão. “O coração ingrato assemelha-se ao deserto que sorve com avidez a água do céu e não produz coisa alguma”. A frase é do escritor iraniano Muslah Al Din Saadi. Foi divulgada por volta de 1.200 D.C e é atual. Mas existe tempo para aprender e evoluir. Basta querer.

 

Um abraço

Elias Aredes Junior

26 Comentários

  1. Sensacional! É isso mesmo ingratidão de uma torcida que nunca quis o mal e sim O idolatrou sem merecer. Pois joje mostrou que é soberano aos que o ajudaram estar no momento atual!

  2. Elias, seu artigo foi sensacional! Falou tudo e mostrou a todo mundo como fica feio para o cidadão ingrato como este rapaz aí de Dracena.

  3. Parabéns, excelente texto.
    Me senti atingido com a postura desse ridículo Dracena…
    Só quem estava naquele dérbi se recorda o que passamos, quando esse idiota errou o pênalti.

  4. Elias, parabens pela reportagem comente sobre isso no Brasil bom de bola de hoje.
    Isso mostra realmente quem é o verdadeiro Edu Dracena.

  5. … e quem falou para ele que o Guarani deseja que ele termine sua carreira por aqui? É o tipo de pergunta que repórter faz sabendo a resposta e exclusivamente para diminuir um clube da terra posto que tem simpatia pelo outro, e desdenha aquele que lhe dá pelo menos metade de seus assuntos para a manutenção de seu trabalho que, mal feito diga-se de passagem, lhe dá sustento. Coisa de cidade grande mas provinciana e retrógrada. Campinas parou de crescer não só pelos políticos medíocres e safados que temos elegido mas também por filhos e agregados que não têm respeito por suas instituições. Edu Dracena é um imbecil e pode esquecer não só o clube mas a cidade e tudo de bom e ruim que ela lhe proporcionou é outro Elano da vida que cospe no prato que comeu mas isso é passado, o perguntador (isso mesmo, perguntador) é que constitui atraso !!!!

  6. Falar o que de Edu Dracena né rsrsrsrs uma nuvem passageira, NÃO acrescentou nada no MEU glorioso Guarani FC.
    Todos os jogadores que fizeram história no Guarani FC, São de imensa gratidão e estão sempre dentro do clube ajudando e contribuindo de alguma forma, somando suas experiências, juntos aos que lá chegam ou permanece.
    Pra finalizar, QUEM é Edu Dracena?néh

  7. Com todo respeito as opiniões , sou bugrino e não senti nada disso . Penso que ninguém é obrigado a encerrar a carreira onde começou , não senti desdem da parte dele , achei a frase ” O que tinha que fazer aqui , já fiz , agora penso no Palmeiras ” super normal ( ele ainda disse que tem carinho e respeito pelo clube ). Tem um milhão de jogadores que foram revelados aqui e não vieram encerrar a carreira aqui . Achei o texto , inclusive com citações bíblicas , fora de sintonia com o que aconteceu , apenas um atleta que não quer encerrar a carreira onde começou ……. Isso não mostra nenhuma falta de respeito ou gratidão com o lugar onde começou , apenas se identificou mais com outro lugar . Esta cheio de atletas que iniciam em um clube e encerram em outro que aprenderam a gostar ao longo da carreira . Super normal . O nosso ídolo mais recente , o Fuma , não iniciou a carreira aqui . Você diria tudo isso dele pois ele terminou a carreira no Guarani ao invés de onde começou ?????? Achei desnecessária essa matéria .

  8. Parabéns pelo texto, Elias. Colocou, de maneira brilhante, o sentimento de frustração da torcida bugrina.

    Edu Dracena, não temos nenhum orgulho de dizer que você foi formado aqui. Qualidade técnica, você tem, é indiscutível. Mas faltou humildade e gratidão.

  9. Ontem o Edu Dracena foi, no mínimo, mal educado, deselegante, típico de pessoa sem berço…

    Berço (refero-me a educação recebida em casa) não há dinheiro que compre.
    Está cheio de gente abonada, mas sem nenhum berço!

    Poderia ter colocado a frase de uma outra maneira, dizendo que não tinha intenção de encerrar a carreira aqui, mas que reconhecia tudo que o GFC contribuiu na carreira dele e que estava muito grato por isso.

    O Guarani não tem culpa se algum “dirigente(s)” fez algum mal a ele. A magoa dele, caso não tenha consiguido superar até hoje, tem que ser com a pessoa(s) que lhe causou algum mal, e não coma instituição Guarani Futebol Clube.

  10. Parabéns! Perfeito! A muitos anos não lia algo tão sensato na imprensa Campineira.

    O Edu Dracena só esqueceu que não representa nada para a comunidade Bugrina.

    Não serve para engraxar a chuteira de Ricardo Rocha, Júlio César, Amaral, Wilson Gotardo, Sorlei, Jorge Luis … E por ai vai …

    Jogador fraco e sem caráter

  11. Parabéns Elias,infelizmente o sentimento da ingratidão está corroendo as pessoas!! Que Edu dracena não se esqueça,o mundo da voltas!! Muitos jogadores que eram milionários chegaram até a morar de favor !!porque mal tinham condições de sobreviver!! Á arrogância e a soberba pode levar a isso!!abraço!!

  12. Bom dia .
    Parabéns pelo texto ,sim desmereceu a quem lhe estendeu a mão desmereceu a quem um dia o tirou do anonimato e o fez o que e hj .Deveria ter um pouco mais de respeito pelo Guarani não quer encerrar aqui sua carreira normal ,mas falar do jeito que falou sim desrespeitou o Guarani .
    Só uma coisa o Guarani Não precisa de você.

  13. Oh, sempre torci pelo Eduardo Luis por onde passou, até ontem…
    O pior não foi nem a entrevista, o pior foi a resposta que ele deu pra um cara no instagram, que mandou pra ele um tweet de um torcedor, e ele foi mais escroto ainda…

    QUem é Eduardo Luis perto de Amoroso?

  14. a questão nem é querer terminar ou não a carreira no Guarani…
    foda-se que ele não vai terminar a carreira no Guarani.. mas respeita..
    o cara ta dentro do estádio, do clube, em frente a torcida que fez se tornar quem ele é…
    Se não fosse ngm citado acima, quem seria Eduardo Luis?
    Só mais moleque que saiu do interior e não deu certo no futebol…

  15. Ah, mas não podia deixar de comentar sobre o texto…
    a parte bíblica foi meio desnecessária…
    deixa essa parte pra outros… Só uma critica tentando ser mais construtiva em relação a isso.

  16. Apesar de eu não ser bugrino, me solidarizo com voces nesse momento, onde um jogador cospe no prato que comeu, esquecendo-se que foi o Guarani que lhe serviu de base para ser o que é hoje. Chamar um canalha desses de ingrato é muito pouco.

  17. Elias, muito bom o seu texto!
    esse palhaço como jogador foi razoável, como homem é um idiota.
    Quem disse a ele que a torcida do BUGRE o quer de volta?
    Para cada jogador mal caráter e ingrato como esse, temos exemplos como Julio Cesar, Neto, Amoroso, Evair, João Paulo, Careca e mais recentemente Jonas que não se cansam de exaltar a sua gratidão e paixão pelo Guarani….

  18. Quando parar na sua carreira e for esquecido pela mídia , com certeza vai querer participar dos eventos de ex atletas no Guarani.