quinta-feira , 18 outubro 2018
Home / Destaque / Com desempenho sofrível, Ponte Preta faz o suficiente para vencer o CRB

Com desempenho sofrível, Ponte Preta faz o suficiente para vencer o CRB

Apesar da falta de qualidade técnica em boa parte dos 90 minutos, a Ponte Preta teve raça e dedicação para vencer o CRB por 1 a 0, em jogo realizado neste sábado, no estádio Moisés Lucarelli, válido pela Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado deixou a Alvinegra na décima posição com 40 pontos. Foi a primeira vitória após oito jogos. O próximo desafio será na sexta-feira, ás 21h30, contra o CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

Gilson Kleina mudou tudo. Buscou fortalecer o meio-campo com a entrada de Tiago Real e o ataque com Hyuri. Meta principal: criar volume de jogo para encurralar o adversário e viabilizar controle da bola. Ao contrário da sua passagem, a ligação direta não foi expediente presente.

Pelo contrário. Existia a tentativa de trabalhar a bola a partir do passe de Lucas Mineiro enquanto João Vitor ficava perfilado ao lado dos zagueiros. Plano perfeito se não fosse por um detalhe: os erros de passe eram constantes e o CRB conseguia o fôlego necessário para puxar os contra-ataques coordenados por Diego Rosa e Felipe Menezes. E que não davam o resultado esperado, diga-se de passagem. Excetuando-se uma bola na trave colocada por André Luis, os dois times pareciam dois alunos que apesar de terem estudado a lição não acertavam uma questão sequer proposta pelo professor.

Gilson Kleina não esperou e no segundo tempo promoveu a entrada de Roberto no lugar de Tiago. Apesar da luta e disposição não havia uma melhoria efetiva e nem poderia ocorrer a reclamação sobre ameaça do oponente, pois o CRB ficava atrás e apostava em uma bola vencedora que não acontecia.

O técnico pontepretano passou a apostar nos detalhes. E uma medida mudou o rumo do jogo. Após erros consecutivos na bola parada, seja em falta ou em escanteios, Matheus Vargas foi retirado da função e Danilo Barcelos assumiu a tarefa. Na primeira bola, aos 27min, o lateral esquerdo cobrou na cabeça de André Luis que abriu o placar. Cinco minutos, o mesmo Danilo Barcelos cobrou falta com veneno e viu a bola explodir no travessão.

Não quer dizer que o sufoco não apareceu. Elias obrigou Ivan a fazer uma grande defesa, mas o susto serviu para a Macaca pressionar novamente e quase fazer o segundo aos 40 minutos, em jogada individual de Junior Santos e cujo chute foi interceptado por um toque de mão de Everton Senna. A suposta infração não evitou a Macaca comemorar a reabilitação.

FICHA DO JOGO

PONTE PRETA

Ivan; Igor, Renan Fonseca, Reginaldo e Danilo Barcelos; João Vitor, Lucas Mineiro, Matheus Vargas (Nathan) e Tiago Real (Roberto); André Luís e Hyuri (Junior Santos). Técnico: Gilson Kleina

CRB

João Carlos; Everton Sena, Lázaro, Anderson Conceição e Rafael Carioca; Claudinei, Serginho (Rafael Costa),Edson Ratinho (Elias) e Felipe Menezes (Leílson); Willians Santana e Diego Rosa. Técnico: Roberto Fernandes

Gol: André Luis aos 27 minutos do segundo tempo

Renda: R$ 30.535

Público: 1926

Cartões Amarelos: Everton Sena, Tiago Real, Rafael Carioca, Felipe Menezes, Williams Santana

Cartões Vermelhos:  Williams Santana

Juiz: Pericles Bassols Pegado Cortez

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas

Veja Também

Números no gramado demonstram fragilidade do Boa Esporte. O Guarani vai aproveitar?

Lanterna da Série B com 26 pontos, o Boa Esporte tem um rendimento critico nos ...

1 Comentário

  1. O Futebol está ainda com problemas porque o meio campo ainda falha na ligação com o ataque. Se resolver isso, vai melhorar bastante….Sobre o futebol, acho que não foi tão sofrível assim…foi ruim por não agradir tanto o adversário e por não conseguir fazer a ligação…Mas vale lembrar que teve DUAS bolas na trave….e um PENALTI não marcado….o que daria um pouco mais de tranquilidade ao time…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *