domingo , 17 dezembro 2017
Home / Destaque / Com Lucca e Sheik em baixa, aumentar produtividade ofensiva é prioridade na Ponte

Com Lucca e Sheik em baixa, aumentar produtividade ofensiva é prioridade na Ponte

A briga contra o rebaixamento na Ponte Preta tem suas justificativas e ser o quinto pior ataque do Campeonato Brasileiro é uma delas. A Macaca marcou 28 gols em 27 jogos e está muito longe a marca de 41 gols do Grêmio – o melhor ataque da competição. Aumentar a produtividade ofensiva será um desafio para Eduardo Baptista nos próximos jogos.

A principal justificativa está na falta de gols dos atacantes. Lucca, artilheiro da equipe no Brasileirão com 10 gols, não marca desde o dia 23 de julho contra o Atlético-PR. Pela competição nacional são 12 rodadas de jejum do camisa 9 da equipe e principal referência de gols na temporada.

Emerson Sheik, autor de cinco gols no Campeonato Brasileiro, também está próximo de igualar seu pior jejum no clube. Ele não marca desde o jogo contra o Botafogo, quando fez os dois da vitória por 2 a 1 diante dos cariocas, e passou em branco nas últimas cinco partidas. Se não marcar contra o Santos ficará seis jogos sem balançar as redes – o mesmo jejum que vivenciou no início de sua passagem no Majestoso.

Dos últimos cinco gols da Ponte Preta marcados na competição: dois do lateral Danilo Barcelos (de pênalti), um do volante Jean Patrick, um contra e outro de Léo Gamalho. O centroavante de 31 anos, aliás, começou bem sua passagem na Ponte. Gols contra Atlético-MG e São Paulo, mas depois caiu de produção e tem ficado no banco de reservas.

O desafio de Eduardo Baptista será ainda maior devido ao sistema que ele decidiu adotar na Macaca. O 4-1-4-1 conta com a participação de três volantes e Emerson Sheik preso a função de armar. Lucca ficou isolado no ataque e os jogos contra Flamengo e Cruzeiro demonstram que o atacante não está acostumado a ser homem de referência. Ele conseguiu aproveitar apenas um dos seis cruzamentos, mas cabeceou sem direção.

A tentativa de melhorar os números e quebrar os jejuns dos atacantes começa nesta quinta-feira, diante do Santos, no Majestoso. Com um jogo a mais em relação aos concorrentes, a Macaca está na 15ª colocação com 31 pontos – um ponto a frente do Sport.

(texto e reportagem: Júlio Nascimento)

Veja Também

YAGO

Corinthians solicita volta de zagueiro e frustra planos da Ponte Preta; Macaca avaliará novo defensor no mercado

O técnico Eduardo Baptista segue em busca de alternativas para reforçar o sistema defensivo da ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *