Cuidados contra a Covid-19 na Ponte Preta: Roger deve uma explicação à opinião pública. Urgente!

2
752 views

O setor de comunicação da Ponte Preta faz trabalho de excelência na pandemia. Cria pautas e promove entrevistas interessantes. Agora existe uma missão colocada sob a responsabilidade dos assessores e da  diretoria executiva: convencer Roger a falar em entrevista coletiva ou em uma declaração gravada. Ele deve explicações.

O principal jogador do elenco pontepretano está em débito após ser submetido a diversos exames para detecção da Covid-19 pois declarou que parentes próximos estão com a doença.

Se estamos todos submetidos ao risco da doença ao nos encontrarmos em casa, o que dizer de quem frequenta cultos religiosos, participa de partidas de futevôlei e fica em aglomerações, que são as especulações que rodam sobre Roger nas redes sociais. Verdade? Mentira? Roger precisa esclarecer.

Deu negativo? Que bom. No entanto, o que justifica a preocupação não pode ser ignorado.

Não falamos de qualquer um. Falamos do principal jogador do elenco. Um atleta que deveria ser espelho para crianças e adolescentes e que como atleta profissional deveria se resguardar ao máximo. O vírus não é brincadeira. Mesmo para pessoas saudáveis.

Pouco ou nada importa que cultos religiosos estejam liberados em Campinas. Se pastores abraçam práticas temerárias Roger deveria ter o discernimento para entender que aquele local é zona de risco. E mais: Deus está em todo lugar. Ou seja, deveria ficar em casa. Duro? Concordo. É o momento que passamos.

A Ponte Preta não espera apenas gols do camisa 09. Quer que seu comportamento seja uma bandeira positiva para a instituição. Aliás, falta de explicação é que não falta. Roger não participou nenhuma entrevista coletiva ou para alguma rádio para explicar a confusão que protagonizou ao final do dérbi 196. Sua única aparição foi em conversa com o jornalista Jorge Nicola. E pelo que apurei sem consentimento e conhecimento da diretoria.

Roger é um cara legal. Boa praça. Pontepretano nato. E é por isso que esses vacilos, caso tenham sido feitos, não podem passar batidos. Grandes poderes produzem gigantescas responsabilidades.

É cruel? Nada disso. A vida é assim. Exigimos de quem pode conceder algo. E Roger por ser atualmente o principalmente personagem do futebol campineiro precisa ter consciência do seu papel. Para bem ou para o mal. Dentro e fora do campo.

(Elias Aredes Junior)

2 Comentários