quinta-feira , 18 outubro 2018
Home / Destaque / Em cem dias, Guarani muda de cara e pega o CSA com mais de meio time diferente

Em cem dias, Guarani muda de cara e pega o CSA com mais de meio time diferente

Muita coisa mudou desde o primeiro encontro entre Guarani e CSA na temporada. Foi justamente no início de junho, data do duelo em Maceió, que Umberto Louzer viu de perto o desmanche da base campeã na Série A2 do Campeonato Paulista.

Ao fazer uma comparação com o time titular para o confronto deste sábado, no Brinco de Ouro da Princesa, o Bugre mudou de cara e tem mais de meio time diferente para o reencontro. Uma das perdas mais significativas foi Bruno Brígido.

Pilar do sistema defensivo no primeiro semestre, o goleiro acertou transferência ao Feirense (POR) e deixou brecha para Georgemy e Oliveira no setor. Nenhum dos dois, porém, conseguiu agarrar a oportunidade, tiveram falhas decisivas e perderam a concorrência para Agenor, contratado no final de julho.

A dupla de zaga, hoje, não é mais a mesma. Antes criticado, o sistema defensivo cresceu de produção com a chegada de Fabrício Dornellas ao lado de Philipe Maia. A dupla, inclusive, passou invicta em três das oito partidas do time no segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro. Edson Silva, crucificado por falhas individuais, acabou perdendo espaço, assim como Éverton Alemão, atualmente opção entre os suplentes do plantel.

No meio-campo, o volante Baraka acertou a saída para o futebol árabe, enquanto Willian Oliveira se tornou peça chave no time. Atuando mais adiantado, Denner foi mais um que perdeu espaço e sofreu com lesões musculares, ao passo que Guilherme, autor do primeiro gol na vitória sobre o Azulão, caiu de rendimento e vem amargando o banco de reservas.

ESCALAÇÃO DO 1º TURNO:

Bruno Brígido; Lenon, Éverton Alemão, Edson Silva e Pará; Baraka, Ricardinho e Denner; Guilherme e Rafael Longuine; Bruno Mendes

PROVÁVEL ESCALAÇÃO DO 2º TURNO:

Agenor; Kevin, Philipe Maia, Fabrício Dornellas e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Matheus Oliveira, Rafael Longuine e Jefferson Nem; Bruno Mendes.

Precisando da vitória a todo custo, o Bugre recebe os nordestinos neste sábado, às 19h, no Brinco de Ouro. A expectativa é de casa cheia – a diretoria aguarda 10 mil pagantes.

Clique aqui e veja mais notícias do Alviverde.

(texto e reportagem: Lucas Rossafa e Eduardo Martins/foto: Divulgação – CSA)

Veja Também

Números no gramado demonstram fragilidade do Boa Esporte. O Guarani vai aproveitar?

Lanterna da Série B com 26 pontos, o Boa Esporte tem um rendimento critico nos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *