Felipe Conceição e o escudo que assegura sua projeção no Guarani: a credibilidade junto ao torcedor

0
1.742 views

Um dia após o surgimento do interesse do Cruzeiro em Felipe Conceição, o quadro mudou. Sem garantias de que poderá receber em dia e com ambiente consolidado no Guarani, a proposta de R$ 250 mil mensais parece não ter sido suficiente para abalar o treinador. Hoje, a tendência é de permanência. Bom para o Guarani.

Mais: este colunista apurou que o próprio presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, após cometer tantos erros na condução do clube ficou com sua imagem arranhada. Tanto que Felipão tirou o time de campo ao perceber que não teria a garantia de que os salários fossem pagos em dia e que reforços de qualidade seriam contratados.

O que chama atenção neste processo é algo simples é a demonstração de  maturidade do torcedor bugrino, que consegue separar os últimos resultados e o desempenho no gramado. Com cinco derrotas e um empate nos seis jogos, ninguém sequer cogitou pedir a cabeça de Felipe Conceição. E não pense que o surto de covid é atenuante. Vários comandantes caíram em vários clubes do país. Conceição conquistou o torcedor bugrino.

Pelo contrário. E por que? Pelo fato de que, pela primeira vez em anos, o Guarani conta com um treinador que respeita o DNA do clube. Carpini tem um estilo que aproximou-se desse casamento, mas Conceição, com seu futebol vertical, foi além. Qual seria este DNA? Um futebol ofensivo, dinâmico, destemido, que busca a vitória sem cessar. Que tem limitações mas que explora ao máximo o potencial técnico dos atletas.

Perceba: perder Felipe Conceição é colocar em risco o processo de resgate das características históricas da agremiação.

Convenhamos: não basta conceder um natural aumento salarial em caso de permanência. O respaldo tem que ser as 24 horas do dia, os sete dias da semana.

Não se deve cravar expectativas gigantes para o Paulistão. O dinheiro está curto. Conseguir a permanência ou até final do Torneio do Interior estará de bom tamanho. E no segundo semestre pensar em algo maior na Série B, que promete ser com alto grau de dificuldade.

Se sacramentar sua permanência, um craque Felipe Conceição um aliado ao seu lado: credibilidade. Não é pouco.

(Elias Aredes Junior)