Guarani e a lição para 2020: não se pode errar tanto na montagem do elenco

1
209 views

Quando você termina a participação em uma competição importante, o relaxamento é natural. Objetivo alcançado e tanto jogadores como integrantes da comissão técnica puxam o freio de mão. O Guarani não é diferente. Entrará em campo neste sábado contra o Londrina com uma equipe alternativa.

Confira a escalação: Carlão; Bruno Souza, Bruno Silva, Pedro Moraes e Bidu; Marcelo, Felipe Guedes, Filipe Cirne e Bady; Lucas Crispim e Diego Cardoso. Se analisarmos com frieza veremos que as escolhas dão pistas dos motivos de sofrimento do Alviverde.

Na defesa, não podemos tecer nenhum comentário sobre o goleiro Carlão. Bruno Souza, no entanto, deixou a desejar. Sua limitação técnica e produtividade decepcionante fizeram com que Lenon voltasse como solução, apesar do futebol longe do ideal.

Se Marcelo e Felipe Guedes podem ser considerados aprovados, o mesmo não podemos do sistema de criação. Felipe Cirne e Bady não produziram e não restou outra resolução para Carpini senão a de insistir com Arthur Rezende e de certa forma incutir diversas funções para Lucas Crispim.

Fica a lição para ser aprendida após a partida no estádio do Café: não basta acertar na formação do time titular. É de bom grado formar um banco competitivo e eficiente. Senão o sofrimento é inevitável. O Guarani que o diga.

(Elias Aredes Junior)

1 Comentário

Deixe Um Comentário