Guarani, Ricardo Moisés, e técnico interino para o dérbi 203: improvisar pode dar frutos saborosos. Mas não é o caminho correto

0
507 views

Digo logo de cara: o futebol não tem critério. Especialmente uma preparação para um clássico como o derbi. O que é sinal de eficiência hoje pode virar incompetência amanhã. O que é estrada para o sucesso na quinta-feira pode virar o rumo do abismo no domingo.

E a própria Ponte Preta já foi agraciada com o improviso quando venceu o Guarani com Fábio Moreno como técnico interino. Isso não quer dizer que devemos normalizar o improviso ou a aposta pura e simples. Pode dar certo? Pode. Mas é aconselhável para quem prega um trabalho calcado no planejamento e na obtenção de resultados em médio e longo prazo.

Quando Ricardo Moisés aparece em entrevista coletiva e diz com todas as letras que o interino Ben Hur Moreira será avaliado em um jogo como o dérbi é porque existem diversos sinais emitidos. “O nosso nome do momento é o Ben-Hur (Moreira). Não estamos avaliando outras possibilidades. Queremos dar respaldo ao nosso treinador para domingo”, disse o dirigente bugrino.

Como eles incluíram a pura troca de treinador no cardápio, podemos concluir que não há monitoramento do mercado. Não existe prospecção para sentir quais profissionais são emergentes, pedem salário dentro das condições do Guarani e estão dentro da política salarial do clube. Se tal fato existisse, certamente o substituto já teria sido anunciado.

Não é delírio. Em entrevista realizada na Rádio Brasil Campinas no sábado passado, o Executivo de futebol da Portuguesa, Toninho Cecílio afirmou em alto e bom som que tem um banco de dados com milhares de jogadores e antes de definir-se pela escolha de Sérgio Soares tinha em mente diversas opções.

Daniel Paulista era contestado há muito tempo. Ou seja, não seria absurdo pensar em sua demissão. Como não foi feito um trabalho de acompanhamento do mercado?

Repito: a estratégia pode dar certo. O dérbi é uma armadilha. Mas não dá para aceitar, entender e compreender que um clube do tamanho do Guarani vá para o seu principal jogo com uma improvisação. Dar certo não quer dizer necessariamente que é o correto. Poderia ser melhor. Muito.

(Elias Aredes Junior- foto de Thomas Marostegan-Guarani F.C)