Mesmo derrotada, Ponte Preta se mantém a seis pontos da zona de rebaixamento

0
746 views

Mesmo após ser derrotada por 1 a 0 pelo Brasil de Pelotas, na última terça-feira, no Moisés Lucarelli e demitir o técnico Marcelo Chamusca, a Ponte Preta se manteve seis pontos a frente do CRB – primeira equipe que compõe o grupo dos quatro piores times que seriam rebaixados à Série C do Campeonato Brasileiro.

No Estádio Rei Pelé, os alagoanos não saíram do empate por 0 a 0 diante do rival CSA, assim como o Juventude que não conseguiu balançar as redes no confronto com o Londrina. Em Belém, o Paysandu do técnico João Brigatti foi derrotado por 3 a 2 pelo vice-líder Goiás.

Apesar dos resultados dos times que estão na zona da degola terem ajudado, Coritiba e Criciúma – concorrentes diretos na tabela de classificação – venceram Avaí e Boa Esporte, respectivamente e ultrapassaram a Macaca que agora amarga a 13ª posição. Na disputa pelo G4 a distância continua a mesma. Com o revés sofrido pelo Leão da Ilha, a diferença permanece em oito pontos.

Próxima de anunciar Gilson Kleina como novo treinador, a Ponte Preta volta a campo apenas no próximo sábado e recebe o CRB, às 18h30, no Moisés Lucarelli.

(texto e reportagem: Eduardo Martins/foto: Fábio Leoni – Ponte Press)

Deixe Um Comentário