O que falta para João Brigatti ser anunciado como novo técnico da Ponte Preta

5
1.031 views

Ex-goleiro da Ponte Preta na década de 1980 e ligado intimamente ao clube, João Brigatti está muito próximo de retornar a “velha casa”. O treinador já acertou bases salariais e tempo de contrato e só não foi anunciado pela diretoria da Macaca porque ainda não esteve em Campinas para fazer assinar o compromisso.

Brigatti saiu da Alvinegra em setembro de 2018 após a contratação de Marcelo Chamusca por parte do ex-presidente José Armando Abdalla Junior. Na ocasião, Brigatti saiu do clube com o saldo de 12 vitórias, 11 empates e seis derrotas e com um aproveitamento de 54%. Antes, ocupou o cargo de auxiliar técnico fixo.

Após sair da Macaca, Brigatti desembarcou no Paysandu e apesar de não ter conseguido evitar o rebaixamento da equipe paraense para a Série C, seu trabalho viabilizou a permanência até março do ano passado, quando saiu com cinco vitórias e três empates no Campeonato Paraense. Atualmente, está no Sampaio Côrrea, local em que conseguiu o acesso na Série C de 2019. Um fator que pesa favoravelmente para Brigatti é o relacionamento cordato entre ele e o presidente de honra, Sérgio Carnielli, líder do grupo político que está no poder.

O anúncio oficial só não foi feito porque a praxe da Macaca é só apresentar qualquer profissional  depois do contrato assinado, o que não aconteceu com Brigatti.

(Elias Aredes Junior- Lucas Almeida- Assessoria de Imprensa- Sampaio Côrrea)

5 Comentários

  1. Contratação lamentável… Excelente pessoa e ponte pretano, mas longe de ser um Bom treinador. Se preparem pois ate o fim da serie B vem outra troca. Diretoria incompetente!

  2. Lamentável,essa diretoria consegue se superar a cada dia,vamos continuar a sofrer durante esse ano,com certeza o time vai ser mais vibrante em campo mas a qualidade de jogo vai continuar a mesma ou seja jogar por uma bola chutão pra frente e sufoco.

  3. Bom caráter, motivador,com identidade com clube e torcida, mas é um técnico ainda experimental,ele não suportaria 38 jogos na B, especialidade de Vadão(se não fugir prum japão da vida).

  4. Brigatti, se realmente for contratado, será mais do mesmo, num primeiro instante vai bravatear até não poder mais, vai gritar, gritar, gritar com elenco pra levantar o moral e motivar, como nada vai acontecer, porque o problema da Ponte é o fraco elenco, vai entrar na fase das desculpas, mas se conseguir evitar o rebaixamento já terá feito sua parte.

    Sua contratação, se for efetivada de fato, é a mais pura constatação da falta de criatividade e acomodação do diretor Gustavo Bueno, que já devia ter sido demitido faz tempo! Tiãozinho seja digno com a torcida da Ponte, demita o Gustavo Bueno e renuncie!

Deixe Um Comentário