Paulo Sérgio joga abaixo de suas possibilidades contra o Novorizontino. Custa um pouco de paciência?

0
252 views

Para o começo de trabalho, o técnico Fábio Moreno quer a construção de um meio-campo com dois volantes de contenção, e três construtores, além de um atacante com a responsabilidade de chegar as redes.

Como o funcionamento do setor de criação não teve êxito, o centroavante Paulo Sérgio ficou sacrificado. Foi substituído por João Veras, que pelo menos utilizou o porte físico para incomodar a zaga do Novorizontino.

Paulo Sérgio jogou mal nestes 90 minutos iniciais não porque rendeu abaixo no quesito técnico, mas apenas pelo fato de que o sistema tático não funcionou. Pergunta-se qual a justificativa para alguns malharem o jogador nas redes sociais e já dizer que ele não presta.

Afinal, um atleta que faz 23 gols e em um clube fora do grande centro e é protagonista em uma Série B com diversas dificuldades não pode ser colocado na cruz.

Sem evolução do trabalho de Fábio Moreno, será difícil cobrar no aspecto individual. Reconheço a ansiedade por uma boa campanha logo de cara. Mas nem tudo é como desejamos.

(Elias Aredes Junior)