Ponte acelera ajustes no Moisés Lucarelli, mas definição sobre interdição ficará para 2018

4
172 views

Ficou para 2018 a decisão sobre a liberação do Estádio Moisés Lucarelli, interditado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, após a confusão na partida contra o Vitória, na 37ª rodada do Brasileirão. O campo só será avaliado em 2018, já que o STJD está de recesso no restante do mês de dezembro.

A Ponte Preta realiza ajustes de segurança e terá que apresentar as reformas solicitadas pelo Tribunal. O Majestoso só será desinterditado depois do recebimento do Relatório de Inspeção do Estádio realizado pelo Comitê Nacional de Inspeção de Estádios da CBF e dos laudos de Segurança e do Corpo de Bombeiros, que atestam a segurança para realização de jogos. A Macaca precisará também da liberação do Ministério Público.

A Ponte conseguirá a liberação do STJD se realizar obras para evitar que torcedores possam invadir o gramado derrubando o alambrado do Moisés Lucarelli, como aconteceu na partida contra o Vitória, após tumulto generalizado. CBF e FPF realizarão uma vistoria para comunicar ao STJD se o clube cumpriu as exigências. O primeiro compromisso do ano em Campinas será na partida contra o Linense, dia 21 de janeiro, pelo Campeonato Paulista.

A Macaca também está punida pelo Tribunal com a realização das seis primeiras partidas da Série B sem a presença da torcida. O departamento jurídico ainda pode recorrer na Corte Internacional, mas esta é uma decisão praticamente descartada pelo alto custo e pelas poucas chances de sucesso.

(texto e reportagem: Júlio Nascimento)

4 Comentários

  1. Se o STJD fosse sério interditaria o campo por uns 15 jogos. Foi muito feio o que a torcida da aapp fez. Além da invasão ajudaram a encerrar a partida antes do tempo, criaram pânico.
    15 jogos é um número justo.

  2. Reconstruir fisicamente o Majestoso é fácil, difícil é encarar a destruição moral e financeira feita por essa gente: Sérgio Carnielli e os acólitos Wanderlei Pereira, Hélio Kazuo e Gustavo Bueno.

Deixe Um Comentário