Ponte Preta 0 (5) x 0 (3) Vila Nova (GO): na base da raça e da superação. Futebol que é bom…

1
493 views

Apesar da nova atuação irregular e um empate por 0 a 0 no tempo normal, a Ponte Preta foi mais competente e venceu o Vila Nova (GO) na disputa de pênaltis por 5 a 3, em jogo realizado nesta quinta-feira, no estádio Moisés Lucarelli. O próximo desafio na competição nacional será o Afogados (PE) em datas a serem confirmadas. No Paulistão, o embate será contra o São Paulo, domingo, no Morumbi.

A Ponte esperava contar com o técnico João Brigatti comandando o time no banco de reservas. Mas por incompetência da CBF o clube, acertadamente, decidiu não arriscar já que o nome do técnico demorou para “aparecer” no BID.

Já o adversário também tinha estreia no comando técnico, o ex-zagueiro Bolívar.

Para se provarem aos novos comandantes era esperado um jogo bastante movimentado.
E foi assim que a Ponte começou.
Fez pressão logo no início da partida. Uma pressão muito mais territorial do que em oportunidades de gol.

A primeira grande chance apareceu aos 24 com Apodi que chutou desequilibrado de direita e errou o alvo.
Logo na sequência Roger recebeu passe precioso de João Paulo e, sozinho, escolheu o canto e chutou para fora.

O primeiro tempo de jogo foi movimentado e pouco inspirado. Muitos erros de passes e ataques inoperante.

A segunda etapa começou como terminou a primeira mas com menos movimentação e mais faltas.

Quase nada de jogadas claras de gols.  Quando apareceu foi com Roger aos 26.
O atacante recebeu passe na medida e ficou só ele, goleiro e o gol. Ele tentou driblar o goleiro e perdeu o domínio da bola. Acabou se jogando pedindo a penalidade mas não houve absolutamente nada perdendo uma chance incrível de abrir o placar.

A Macaca é melhor no jogo mas tem pouca aproximação para fazer jogadas com mais rapidez e com a bola no chão.
Abusa das bolas longas e por isso não há continuidade em muitas jogadas.

O Vila claramente buscava jogar no erro da Ponte e se contentava em buscar a disputa nas penalidades.
E foi isso que aconteceu.

Cobranças de pênaltis pela Ponte e todos convertidos:Roger,João Paulo,Zanocello, Dawhan e Bruno Rodrigues.

Gilsinho chutou por cima do gol de Ivan na terceira tentativa do Vila e com isso a Macaca se classificou com 100% de aproveitamento nas cobranças de pênaltis.

O próximo confronto da equipe de Campinas será frente o Afogados-PE na próxima fase da Copa do Brasil.

A Ponte começou o jogo com
Ivan; Dawhan, Wellington Carvalho, Trevisan e Yuri; Bruno Reis, Danrley (Zanocello), Apodi (Bruno Rodrigues) e Felipe Saraiva (Mateus Anderson); João Paulo e Roger.

1 Comentário

Deixe Um Comentário