Ponte Preta esconde o jogo e perde na largada do Paulistão

0
256 views

Treinos secretos, tratamento distante com a imprensa e torcedores e tentativa de minimizar as saídas dos jogadores protagonistas em 2015. A fórmula adotada pela Ponte Preta para o Campeonato Paulista foi reprovada em seu primeiro teste neste sábado (30) quando perdeu para o Oeste por 3 a 1, em jogo realizado no Estadi

Sócrates definia o futebol como um jogo de erros. Também é de brilhos individuais. Pois os dois fatores estiveram presentes em Itapolis. Os erros ficaram por conta da Ponte Preta, ainda enrolada com o acerto do sistema defensivo, tanto no setor do lateral esquerdo Gilson como dos zagueiros Ferron e Fabio Ferreira.

Não demorou para os anfitriões quase marcarem o primeiro aos 06 minutos, em jogada bem feita pelo lado direito e que Renan Motta não soube aproveitar. Tudo girava em torno de Marcelinho Paraíba, responsável por cobrança magistral aos 08 minutos e que balançou as redes.

O gol serviu para aguçar a percepção dos problemas da Macaca. Não apenas na defesa. No meio-campo, Taiberson não auxiliava no setor como deveria e Clayson demonstrou claramente sua incapacidade de executar a armação pelo centro. Resultado: Felipe Azevedo ficou sobrecarregado, assim como Wellington Paulista. Aos 30 minutos, Felipe Azevedo invadiu a área pelo lado direito, passou para Elton, que devolveu ao atacante que mandou uma bomba em direção ao gol, mas a bola foi para fora.

Ataques escassos, falta de imaginação e incapacidade de dominar o meio-campo fez o Oeste querer aproveitar a oportunidade, como aos 32 minutos em cobrança de falta de Marcelinho Paraíba e que foi afastado por Matheus. Sorte da Alvinegra. Foi o último lance de perigo na etapa inicial.

Os erros foram relevantes e o técnico Vinicius Eutrópio estourou o tempo no intervalo. As correções parece que trariam frutos pois aos 04min Clayson bateu falta no lado direito e Fábio Ferreira quase aproveitou.

Tudo não passou de ilusão. Aos 11min, Renan Motta levantou na área, Ferron parou na jogada e Ricardo Bueno conferiu: 2 a 0.

O quadro quase piorou aos 20 minutos quando Amaral fez boa jogada, encheu o pé e obrigou Matheus a praticar boa defesa. O time encontrou forças para diminuir aos 36min, quando Elton aproveitou o rebote na grande área e saiu para comemorar.

A alegria durou pouco pois Wellington Paulista fez entrada violenta aos 42 minutos e foi expulso. Consequência: aos 46min, Mazinho executou boa jogada e cruzou para o complemento de Ricardo Bueno, que deu números finais ao confronto.

Qual foi o saldo final? Uma equipe inoperante, apática, com erros de posicionamento e sem imaginação para furar o bloqueio de um adversário que terminou 2015 aliviado por ter escapado do rebaixamento na Série B do Brasileirão. No seu retorno ao Paulistão, quer a manutenção. A Ponte Preta sonha em disputar o título. Pelos 90 minutos desta primeira rodada, já deu para percebeu que o anfitrião luta para fazer uma campanha digna enquanto que o time campineiro tem um longo caminho para percorrer na busca da taça.

(Texto e reportagem: Elias Aredes Junior)

 

FICHA DO JOGO

OESTE

Jéferson Romário; Amaral, Brinner, Ligger e Fernandinho; Betinho (Leandro Mello), Elivélton (Guilherme), Renan Mota e Marcelinho Paraíba (João Gabriel); Mazinho e Ricardo Bueno. Técnico: Renan Freitas

PONTE PRETA

Matheus; Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Ferron e Gilson; Marcos Serrato (Eurico), Elton e Clayson; Felipe Azevedo, Wellington Paulista e Taiberson (Alexandro). Técnico: Vinícius Eutrópio

Gols: Marcelo Paraíba aos 08 minutos do primeiro tempo; Ricardo Bueno aos 11 minutos, Elton aos 36 minutos e Ricardo Bueno aos 46min do segundo tempo

Renda: R$ 32065

Público: 5.664.

Cartões Amarelos: Wellington Paulista, Mazinho, Marcelinho Paraíba, Betinho, Taiberson

Cartão Vermelho: Welllington Paulista.

Árbitro: Raphael Claus

Local: Estádio Dos Amaros, em Itapólis

Deixe Um Comentário