Sem atenuar o prejuízo gerado pelos detalhes, o Guarani dificilmente alcança o olimpo. Ou não?

0
683 views

São 21 jogos disputados na Série B. Nenhuma escalação repetida. Uma equipe que recebeu 64 cartões.

Perde-se a cabeça e recebe-se o cartão, na maioria das vezes por reclamações bobas e infantis.

Você olha na tabela e por outro lado verifica que esta equipe está com 33 pontos e a dois pontos do quarto colocado, o Botafogo. Ou seja, podemos dizer que detalhes ou vacilos impedem o Guarani de encontrar-se dentro do grupo de classificação de maneira sólida.

Detalhes que podem ser verificados em pontos perdidos de modo inexplicável dentro do Brinco de Ouro. Ok, vamos “esquecer” o empate sem gols com o Sampaio Côrrea pois foi um confronto direto.

Como justificar o placar de 1 a 1 diante do Vitória e a goleada sofrida diante do Vila Nova? São cinco pontos perdidos que hoje deixaria o Guarani com 38 pontos e na vice-liderança, abaixo do Coritiba.

O Campeonato vai afunilar. Decisões pela frente. Isso não pode ser ignorado. Sem a diminuição no número de cartões o encerramento dos vacilos no Brinco de Ouro será díficil pensar em acesso. Concentração máxima e total. Antes que seja tarde.
(Elias Aredes Junior-foto de Thomaz Marostegan-Guarani FC)