terça-feira , 21 agosto 2018
Home / Destaque / Sem partida no meio de semana, diretoria do Guarani foca atenções no mercado

Sem partida no meio de semana, diretoria do Guarani foca atenções no mercado

Dentro de campo, a semana tende a ser tranquila para os comandados de Umberto Louzer. Afinal, depois da folga após a derrota para o Fortaleza, na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro, o elenco se reapresenta nesta segunda-feira à tarde e inicia preparação para enfrentar o Sampaio Corrêa, no sábado, às 16h30, no Brinco de Ouro.

Fora, dele, porém, a tendência é de dias agitados nos bastidores do Guarani. A maior expectativa gira em torno do meia Rafael Longuine. A diretoria do Bugre chegou a um acordo com o Santos, detentor dos direitos econômicos do jogador até 2021, e espera a liberação do jogador para, enfim, oficializar a transação – o Alviverde está prestes a superação a concorrência de Ceará, Sport e Botafogo, integrantes da elite do futebol nacional.

Os nomes do meia Thiaguinho e do atacante Bruno Xavier, destaques do Nacional na Série A2 do Campeonato Paulista, também seguem em pauta. A negociação, entretanto, está mais complicada. O planejamento inicial era de que era a dupla fosse contratada pelo Corinthians e, na sequência, emprestada ao Guarani. Porém, os atletas foram cedidos ao Timão por empréstimo até o final do Estadual de 2019 e a cúpula alvinegra cogita integrá-los ao elenco de Fábio Carille.

Em contato com a reportagem do Só Dérbi, o presidente do Bugre, Palmeron Mendes Filho, foi questionado se ainda negociava com os jogadores. O mandatário, como de costume, limitou-se a dizer que ” Xavier interessa ao Guarani”, num indício claro de que as tratativas por Thiaguinho tenham ficado mais difíceis. Ele ainda descartou que a chegada do atacante tenha relação com a ida de Nazário ao clube da capital. “O Bruno é nosso atleta e tem contrato até 30 de junho”.

Outro nome especulado nos bastidores foi o do lateral-esquerdo Mascarenhas, que disputou o Estadual pelo Botafogo de Ribeirão Preto, mas tem os direitos econômicos ligados ao Fluminense. O jogador de 19 anos, em caso de acerto, chegaria a Campinas para tentar resolver um problema crônico da posição: Salomão é alvo de críticas enquanto está em campo e Marcílio não transmite confiança. Questionado sobre a possível negociação, Palmeron afirmou que “o Guarani só vai se pronunciar em caso de acordo”.

(texto e reportagem: Lucas Rossafa/foto: Santos FC)

Veja Também

Casa cheia: Ponte Preta atualiza parcial de ingressos vendidos para o dérbi

A Ponte Preta atualizou na noite desta segunda-feira o número de ingressos vendidos para o ...

1 Comentário

  1. O técnico escalou muito mal e culpou a arbitragem pelo fracasso !!!

    O jogador Dener não tem poder de marcação para atuar como primeiro volante !!!

    O jogador Kevin a bola queima nos seus pés !!! Não marca bem , tampouco ataca !!!

    O zagueiro Anderson demonstrou extrema insegurança !!!!

    O atacante Caíque não marcava, não atacava e sequer segurava a bola para desafogar a defesa !!!

    O atacante Pedro idem ao Caíque !!!!!

    O jogador Marcílio para variar tomou um baile na lateral esquerda !!!

    O jogador Dener não tem poder de marcação, bem como o jogador Rondinely também não !!!!

    O Guarani ficou com um buraco no meio campo !!!!

    O técnico assistiu tudo e não mudou nada !!!!

    Para finalizar: temos que contratar muito !!!!!!

    Se continuarmos escalando jogadores de qualidade técnica bem duvidosa, caíremos para a série C !!!!

    Tem que jogar os melhores, contratar bons jogadores e emprestar/encerrar os contratos daqueles que não produzem com qualidade técnica da série B !!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *