Torcedor pontepretano, o que vale mais? Duas vitórias no dérbi ou o acesso á divisão de elite?

3
323 views

O torcedor da Ponte Preta encontra-se apreensivo. O rendimento caiu nas ultimas cinco rodadas e o empate sem gols contra o São Bento detonou um protesto na chegada da delegação no estádio Moisés Lucarelli. Coloque nesta receita alguns ingredientes explosivos: derbi no dia 11 de agosto, data de fundação do clube; comemoração do dia dos pais; e um estádio lotado com torcida única.

Jorginho mostra em algumas atitudes que joga todas as suas esperanças no confronto. Se vencer, tudo será lindo e maravilhoso; se perder, dificilmente permanecerá e a crise será instalada de uma vez. Cabem algumas perguntas: não é possível pensar um pouco além do dérbi? O que é prioritário aos dirigentes pontepretanos, treinadores e torcedores?

Entendam: não tiro o peso do clássico. Pelo contrário. É único e o maior do interior do Brasil. Tem história e tradição. E nada é mais saboroso do que vencer o rival e tirar o sarro do vizinho no dia seguinte.

Sei que a partir de agora o torcedor entrará em um estado de cegueira situacional. No entanto, não se pode fugir da constatação de que a prioridade da Ponte Preta é retornar a divisão de elite. Abocanhar 50 milhões de reais de cotas de televisão e voltar a enfrentar os gigantes do futebol brasileiro.

Chegar em novembro com duas vitórias no clássico e ficar na Série B terá um gosto de cabo de guarda chuva. Não adiantará nada. Não vai resolver a situação.

A Ponte Preta precisa melhorar não é para ganhar do Guarani. A melhoria de produção é imperiosa para que seja possível almejar as quatro primeiras posições.

Sem acesso, vencer os dois dérbis será um belo dado na estatística, mas não trará nenhum benefício prático no futuro.

(Elias Aredes Junior)

3 Comentários

  1. Essa é fácil de responder Elias. Ganhar os dérbis! Afinal essa é de fato a única alegria do torcedor pontepretano nas últimas décadas.

    E subir pra Série A pra quê??? Pra ficar disputando rebaixamento??? Vejam os exemplos de Avaí e CSA. Então melhor mesmo é ficar na Série B.

    Existe uma abissal diferença de recursos entre os clubes de elite e os demais times que disputam a Série A, isso impede que qualquer time médio monte uma equipe pra disputar título, então a Ponte se subir pra Série A no máximo vai conseguir uma vaga na sulamericana como já fez no passado e mesmo quando conseguiu, seus dirigentes à época simplesmente deram um salve pra comissão técnica pro time ser eliminado do torneio.

    Nas condições atuais do futebol brasileiro é melhor ser cabeça de sardinha do que ser rabo de baleia….

Deixe Um Comentário