Na apresentação, Luís Fabiano tenta comprovar de que tem um rumo e objetivos estabelecidos. O tempo dirá se a aposta é correta!

0
565 views

Dirigente precisa ser capacitado. Como também esperto e inteligente. Colocar-se de maneira sagaz para detectar a hora certa de declarar a frase e o pensamento certo.

Na entrevista coletiva de apresentação como novo coordenador de futebol da Ponte Preta, o ex-centroavante Lúis Fabiano adotou a postura de colocar como alguém que veio do mundo da bola mas que tem inspiração em personagens reais bem sucedidos.

E para facilitar a compreensão do público, ele fez questão de citar nomes conhecidos. “Minha primeira inspiração são três jogadores com os quais eu joguei e que passaram por esta mesma mudança, de jogador a coordenador, e tiveram êxito: Juninho Paulista, Juninho Pernambucano e Edu Gaspar. Também admiro o Marco Aurélio Cunha. Mas minha grande inspiração é o Monchi, que está na Espanha”, disse.

E por que a utilização da referência? Simples. Luís Fabiano sabe mais do que ninguém que seu nome encontrou resistências. Especialmente por causa da falta de experiência na função e pelo episódio de sua desistência em atuar na Ponte Preta em 2017.

Na sua primeira aparição oficial, Luís Fabiano tinha que exibir que o calção e a chuteira ficaram para trás. Que o seu material de trabalho será a calça jeans e a camisa social. E que ele tem um rumo e um norte para seguir.

Resta saber se dará certo. O tempo dirá.

(Elias Aredes Junior-Foto de Diego Almeida-Pontepress)