terça-feira , 16 outubro 2018
Home / Destaque / Após crise política, Anaílson Neves sai do Guarani

Após crise política, Anaílson Neves sai do Guarani

Em reunião realizada neste domingo, dia 12, o diretor comercial do Guarani, Anaílson Neves, acertou a sua saída do clube. A decisão foi revelada por intermédio de um comunicado no site oficial da agremiação.

A saída de Anaílson ocorre logo após o desfecho da reunião do Conselho Deliberativo, em que 28 conselheiros colocaram-se contrários à realização da Assembléia de Sócios que definiria a nova empresa comandante do futebol.

Dias antes, o ex-presidente Horley Senna acusou Anaílson e o ex-gerente de futebol, Lucas Andrino, de pagarem mensalidades atrasadas de associados em troca de apoio político. Neves nega a acusação e disse que a intenção era apenas de arrecadar recursos para a manutenção financeira.

Apesar das controvérsias, a diretoria do Guarani deixou clara na carta de despedida que as portas estavam abertas. “(…) Anailson Neves ocupou as funções de Superintendente de Futebol – sendo um dos responsáveis diretos pela montagem do time que conquistou o acesso à Série B em 2016 – e ocupou ainda a função de diretor comercial – sendo responsável pela reforma e liberação do Tobogã, pelo retorno da empresa Asa Alumínios e pelo retorno da utilização do Flecha Verde”, afirmou o texto publicado no início da tarde de domingo.

Ainda não há definição e divulgação do substituto para a função de diretor comercial.

(texto e reportagem: Elias Aredes Junior)

Veja Também

A areia movediça da mediocridade vai matar o futebol campineiro

“Saía do futebol e faça outra coisa no jornalismo. O povo gosta é de comentário ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *