As decisões e atitudes de Jorginho dizem tudo. Torneio do Interior vale muito pouco. Quando vamos aprender?

0
703 views

Bom treinador não é aquele apenas com bom conhecimento tático, técnico e capaz de administrar os egos nos vestiários. Coloque como característica positiva quem diz a verdade aos dirigentes e pensa na instituição e nunca no curto prazo. Jorginho mostrou que está antenado ao que existe de melhor ao decidir escalar os reservas para disputar o Torneio do Interior. Mesmo em um possível clássico contra o Guarani.

Em declarações ao Globo Esporte.com, o ex-lateral-direito do Flamengou chamou atenção ao fato de que muitos jogadores como o zagueiro Henrique Trevisan não estão em ritmo de jogo e que é preciso condicioná-los não só para a Série B como para o jogo contra o Aparecidense, válido pela Copa do Brasil e programado para o início de abril.

No fundo, no fundo, Jorginho transmite um conceito único com tais atitudes: o Torneio do Interior vale nada pouco. Deverá ganhar uma relevância maior caso a decisão seja o derbi campineiro e por encontrar-se em disputa uma vaga na Copa do Brasil. Por enquanto, antes da bola rolar, deve ser colocado em segundo plano.

Elevar o Torneio do Interior a décima potência só rebaixa a própria Ponte Preta. Ora, como uma equipe que já disputou semifinal de Brasileirão, final de Sul-Americana e seis finais do Paulistão pode se contentar com uma série de jogos que, no fundo, servem para evitar ociosidade de clubes que não terão calendário depois de abril? E o que não falta para Macaca são jogos até novembro. Repito a pergunta: dá para se contentar com tão pouco? Não, não dá.

Convenhamos: Jorginho está corretíssimo. A Ponte Preta precisa sonhar grande. Sem atitudes concretas não chegará nunca ao olimpo. Jorginho deu o passo inicial. Ainda bem.

(Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário