Atuações pontepretanas para gerar reflexão e correção de rota

0
215 views

Apesar da esperança depositada devido a vitória contra o Palmeiras, a Ponte Preta foi envolvida na manhã de quinta-feira contra o Corinthians. Agora, a recuperação será tentada contra o Flamengo. Confira as notas:

CORINTHIANS

Walter- Uma boa defesa. 7,0

Fagner – Força e volupia no ataque. 6,5

Felipe – Tranquilo e sem riscos. 6,5

Vilson – Violento. 5,0

Uendel – Atacou com liberdade e soube aproveitar o espaço. 7,0

Guilherme Arana – Entrou para reforçar o setor nos minutos finais. 5,0

Cristian – Atuação burocrática. 6,0

Bruno Henrique – Foi liberado a frente e fez um gol. 7,0

Marquinhos Gabriel – Principal peça ofensiva e com boas jogadas. 8,0

Guilherme – Alguns lampejos e um lindo gol. 6,5

Giovanni Augusto – Não teve a mesma qualidade de Marquinhos Gabriel, mas foi importante. 6,5

Marlone – Entrou para preencher o espaço pelos lados. 5,5

Luciano – Uma chance ou outra, mas ficou distante do gol. 5,5

André – Entrou e não fez diferença. A fase é brava.5,0

Técnico: Tite – Fez algumas mudanças e o time correspondeu. Ainda é o melhor técnico do Brasil. Com sobras. 7,5.

PONTE PRETA

João Carlos – Sem culpa nos gols. 6,0

Jeferson – Envolvido pelo setor ofensivo corintiano. 3,5

Douglas Grolli – Altos e baixos. Mas os baixos foram aproveitados pelo Corinthians. 5,5

Kadu – Infelicidade no gol contra. Seguro na maioria dos lances. 5,5

Reinaldo – Sugado pela marcação no primeiro tempo. Melhorou no segundo tempo. 5,5

Matheus Jesus – Nervoso, errou passes e não exibiu a postura anterior. 4,0

Renê Junior- Entrou e não decepcionou. Boa transição na defesa para o ataque. 5,5

João Vitor – Outro que ficou sem alternativas de saída de jogo. 4,5

Ravanelli – O mais lúcido. Bom trabalho de armação e lances perigosos. 6,5

Cristian – Tentou mudar o estilo de marcação e conseguiu em alguns momentos. 5,0

Felipe Azevedo – Outro que apareceu só no segundo tempo. 5,5

Clayson – Sem o dinamismo contra o Palmeiras. 4,5

Thiago Galhardo- Tentou, mas ressente-se de melhor condição física. 4,5

Wellington Paulista – Isolado e sem chances efetivas. 4,0

Técnico: Eduardo Baptista. – Foi surpreendido pelo trabalho do adversário, mas no segundo tempo melhorou o posicionamento da equipe. 5,5

Deixe Um Comentário