Barbarotti coloca a boca no trombone e detona arbitragem na derrota da Ponte

1
1.784 views

O pênalti assinalado por Elmo Alves Rezende Cunha, responsável por garantir a derrota da Ponte Preta para o Londrina, tirou do sério o gerente de futebol, Marcelo Barbarotti. No final da partida, em entrevista à Rádio Paiquerê, o dirigente ficou na bronca com o desempenho do árbitro goiano. O lance reclamado diz respeito à possível falta de Bruno Ramires ao colocar a mão na bola em chute de Dagoberto.

“Estou aqui para pedir integridade e neutralidade a ele. Hoje não jogamos contra 11 em campo e fomos muito prejudicados”, contestou.

A atuação abaixo da média da Macaca em campo também chamou a atenção do cartola, que garantiu cobrança interna para o dérbi com o Guarani, no próximo sábado.

“Temos que assumir que o jogo foi muito abaixo, não merecíamos muita coisa. O dérbi vale muito para nós e tem um peso absurdo. A Ponte é muito grande para patinar no campeonato. Vamos resolver os problemas internos e cobrar bastante os jogadores. Afinal, a atuação no clássico tem de ser muito melhor e compensatória”, cobrou.

“Na verdade, a reclamação vem sendo corriqueira. Não tivemos nenhum pênalti marcado no campeonato. A cada quatro jogos sai um contra. Todos da imprensa falam que não foi falta. A bola resvalou antes na perna do Bruno Ramires. Não tinha como ter feito pênalti intencionalmente. O André Luís sofre uma sequência de falta e ainda é advertido”, emendou.

(texto e reportagem: Lucas Rossafa/foto: Ponte Press)

1 Comentário