sexta-feira , 21 setembro 2018
Home / Destaque / Com aproveitamento quase letal, Guarani chega a dez pênaltis convertidos no ano

Com aproveitamento quase letal, Guarani chega a dez pênaltis convertidos no ano

O Guarani costuma não dar mole aos adversários quando tem uma penalidade máxima a favor. O pênalti marcado pelo árbitro Alisson Sidnei Furtado de Esquerdinha em cima de Bruno Xavier garantiu a vitória sobre o Juventude, por 1 a 0, no Brinco de Ouro da Princesa, foi o décimo convertido na temporada e aumentou o aproveitamento bugrino ao longo da temporada na marca da cal.

Em 45 partidas oficiais disputadas entre Série A2 do Campeonato Paulista e Série B do Campeonato Brasileiro, o time de Umberto Louzer teve 11 pênaltis para cobrar e tem mira praticamente perfeita: 90,9% de acerto. Rondinelly (Audax, Ponte Preta e CRB), Bruno Mendes (Água Santa, Sertãozinho e Juventude) Denner (Batatais e Londrina), Erik (Juventus) e Fumagalli (Votuporanguense).

A única batida desperdiçada pelo Alviverde foi com Bruno Mendes. O atacante, artilheiro da equipe no ano com 14 bolas na rede, parou no goleiro Fábio, em chute, nos acréscimos do segundo tempo, na vitória por 2 a 1 em cima do Taubaté, em 17 de fevereiro, em Campinas.

Por outro lado, apenas duas faltas dentro da área foram assinaladas contra o Guarani – ambas foram convertidas pelo adversário. O atacante Tom superou Bruno Brígido e marcou o gol de honra da Internacional de Limeira, no revés por 2 a 1, pela 11ª rodada da Série A2, no Estádio Major Levy Sobrinho, em 07 de março.

O segundo – e bem mais lamentado – foi no empate do Vila Nova, em 10 de junho, em Campinas. No último lance da partida, Caíque fez pênalti. Na cobrança, aos 51 minutos, Alex Henrique deslocou o goleiro e balançou as redes.

(texto e reportagem: Lucas Rossafa/foto: Letícia Martins – Guarani Press)

Veja Também

Clássicos fazem festa pelo Brasil. Em Campinas, dérbis com paz de cemitério. Até quando?

Assisto aos clássicos do Campeonato Brasileiro. O Internacional ganha do Grêmio por 1 a 0 ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *