Como Guarani e Ponte Preta podem aproveitar as novas regras para a Série B do Brasileirão?

0
854 views

A semana teve a realização do Conselho Técnico da Série B do Campeonato Brasileiro, com inicio previsto para abril. Se estivesse no lugar de algum dirigente de Ponte Preta e Guarani ficaria satisfeito com a benevolência dos dirigentes da entidade máxima do futebol nacional, que deu várias brechas de conserto de rota.

Ao contrário do ano passado, quando não aconteceu paralisação para a Copa do Mundo, a Série B será interrompida na 8ª rodada, que tem previsão para o dia 11 de junho, e retornará no dia 9 de julho, tudo isso em virtude da realização da Copa América em solo brasileiro.

Traduzindo: tanto bugrino como pontepretanos terão tempo para realizar contratações e até mudanças em comissões técnicas. A mini intertemporada será suficiente para os treinos e padronização do modelo de jogo. Posteriormente, não haverá tempo pois certamente o calendário ficará esprimido.

Quanto ao tamanho dos elencos não há nada para reclamar. De acordo com o regulamento, o limite para inscritos por clubes é de  40 atletas, com a permissão de dez substituições. Ou seja, o dirigente poderá em 10 aquisições que mesmo assim terá chance de correção. É ou não é uma boa noticia?

Em relação aos jovens talentos, não há limites para jogadores oriundos das categorias de base. Estes atletas, porém, não podem ter mais de 20 anos e tem de ter atuado em pelo menos uma partida em competição de base no ano aanterior.

Talveza Ponte Preta não tenha ninguém para ser aproveitado e o Guarani ainda terá que observar quais dos destaques da Copa São Paulo serão aproveitados na lista principal e quem entra como cota da categoria de base.

Mesmo assim, os dois times campineiros não podem reclamar. Se a campanha não for do padrão desejado, não será por culpa do regulamento da CBF.

(Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário