Guarani 0 x 3 Ituano: derrota acachapante e um vexame sem precedentes. Pode piorar?

0
491 views

Atuação sem inspiração, falhas individuais e desorganização tática foram os ingredientes presentes na derrota do Guarani para o Ituano por 3 a 0, em jogo realizado na noite de ontem no estádio Brinco de Ouro e válido pela rodada de abertura do Campeonato Paulista. A reabilitação será buscada na quinta-feira à noite contra o Botafogo (SP), fora de casa.

Treinos, contratações, preparações, entrevistas coletivas, expectativas forjadas. Tudo no Guarani foi desmanchado em menos de 10 minutos. Começou com uma bola levantada da intermediaria em que Gabriel Mesquita bateu cabeça com Airton e permitiu o cabeceio fatal de Léo Santos. Eis que logo depois, em jogada construída pelo lado esquerdo, a bola chegou nos pés de Gabriel Caliari, que teve liberdade na entrada da área para dominar e balançar as redes.

Pior: a reação não acontecia. O time era previsível e sem imaginação. Pablo não recebia o auxilio devido de Tony na armação e Matheus Ludke demonstrava timidez no apoio. E em uma das únicas vezes em que teve bom aproveitamento, o seu cruzamento não foi aproveitado por Rafael Costa, que isolou.

Um sinal de que nada acontecia como planejado era a volúpia de Bidu em querer ajudar e fazer algo diferente. O que fazia até com que passasse por cima da placa de publicidade em determinado lance. O Ituano? Apenas administrava. Sabia que o oponente era confuso e sem inspiração.

Não deu para pensar em reação. Bidu passou errado para Bruno Andrade, que dominou e bateu no ângulo. Golaço.

Ninguém pode acusar Rodrigo Andrade de falta de esforço para mudar o panorama. Só que faltava criatividade, o toque diferenciado. Mesmo com as alterações, o time não melhorou e a derrota foi colhida. E muitos pontos terão que ser corrigidos. (Elias Aredes Junior)