Guarani adia decisão sobre Eutrópio. Mas qual o planejamento para o futebol? O que desejam?

3
403 views

A reunião que definiria o destino de Vinicius Eutropio não aconteceu. Existem divisões e duvidas sobre a conveniência de demitir ou sustentar o treinador. Tudo isso em meio a presença da equipe na zona de rebaixamento, orçamento curto para contratações e a torcida inconformada com a péssima produtividade.

Antes de definir o destino de Eutropio, penso que o Conselho de Administração do Guarani deveria encontrar-se com o departamento de futebol profissional e responder perguntas essenciais. A saber: o que o Guarani quer do seu futebol? De que maneira deve vencer os jogos? Tomar a iniciativa? Buscar o contra-ataque? Utilizar os atletas da base?

Podem ser até temas requentados, mas que não saem de modo por falta de rumo. Até o ano passado, o Guarani contava com Umberto Louzer, alguém com disposição de valorizar a posse de bola, a ofensiva e a tomada de iniciativa. Foi trocado por Osmar Loss, um estudioso adepto de times robóticos, com pouca margem para movimentação. E agora conta com Vinicius Eutropio, que tem a ofensividade como fundamento do seu trabalho. Entenderam a discrepância de estilos?

Agora pergunto: como pensar em bons resultados se a cada hora eu penso um conceito diferente?

A estrutura já não é lá grande coisa, o dinheiro é escasso e ao mudar de filosofia como troca-se de camisa, certamente são gastos extras no orçamento. Algo que ninguém quer.

Ou seja, se o Conselho de Administração e o departamento de futebol profissional não definirem o que deseja e defender os seus conceitos, o resultado de um futuro provável novo treinador será o mesmo colhido pelos anteriores: fracasso.

(Elias Aredes Junior)

3 Comentários

  1. A diretoria do Guarani cria factóides e vocês, da imprensa, caem inacreditavelmente. Uma delas é essa falta de dinheiro. O Guarani recebe a verba da Série B e mais R$ 350 mil do Graziano (ou deveria receber). Acha que o orçamento do Operário é maior? Do Cuiabá? Do Brasil? É claro que a receita do Guarani está longe de estar entre as maiores. Mas da mesma maneira, não pode estar entre as menores. É pura incompetência e má utilização dos recursos, além de desculpa para justificar a péssima montagem do elenco. Parem de acreditar em tudo que a diretoria diz. Apenas parem.

  2. Acho que o que está atrapalhando o Guarani é está pressão , que com os atuais jogadores não tem qualidade , não conseguem responder de forma adequada . A torcida está exigindo a presença dos jogadores da base no time titular . Falta ao Fumagalli ter sensibilidade e bancar junto com o Eutrópio a presença deste meninos no time time titular . Garantir o emprego do técnico se o mesmo escalar os meninos no time titular , a torcida vem junto e vai apoiar . Aparecendo os bons resultados , está pressão diminui e os atuais titulares vão ter condição de apresentar um futebol melhor . Está mudança tem um custo menor para o clube , pode gerar divisas na frente , por que não o fazem ????

  3. Guarani NUNCA devria ter demitido o Louzer, tipo NUNCA…
    Agora o C.A. tem que pagar pelos erros…Por mim poderia ate ir pra série C só pra acabar com essa prepotência e arrogância do Palmeron, achando que sabe tudo de futebol e contratação sendo que só faz merda…
    foi campeão ano passado da A2 por méritos do Louer e dos jogadores, pq Palmeron não sabe nada

Deixe Um Comentário