segunda-feira , 18 março 2019
Home / Destaque / Internacional (RS) entra na mira do Ministério Público. E no futebol campineiro? Está tudo em ordem?

Internacional (RS) entra na mira do Ministério Público. E no futebol campineiro? Está tudo em ordem?

O futebol gaúcho foi sacudido nesta quinta-feira. Terremoto. O Ministério Público gaúcho realizou uma operação para apurar crimes de apropriação indébita, estelionato, organização criminosa, falsidade documental e lavagem de dinheiro durante a gestão 2015/2016 do Sport Club Internacional de Porto Alegre. Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão em residências e sedes de empresas de Porto Alegre, Eldorado do Sul e Viamão.

De acordo com noticia do portal G1, o procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, relatou que foi procurado por pessoas do Conselho Deliberativo do Internacional que denunciaram as irregularidades, juntamente com a atual direção do clube.

Inevitável fazer uma associação com o futebol de Campinas. Nos dois clubes temos casos que tramitam na Justiça ou nos órgãos internos do clube a respeito de acusações contra ex-dirigentes. Contas não chegaram a ser reprovadas, mas dirigentes estão afastados, mas com um detalhe: em muitos casos, especialmente na Ponte Preta, as investigações correram por conta do próprio clube e sem direito a defesa. E por vezes com acusações frágeis.

Acompanho apenas aquilo que estritamente divulgado pela Justiça e pelos órgãos internos dos dois clubes campineiros. Só que tanto eu como os torcedores dos dois times da cidade temos dificuldades em entender como que nos últimos 10,15, 20 anos os clubes chegaram em fases decisivas, disputaram títulos e a evolução na infra-estrutura não teve o devido acompanhamento. Ou seja, chegamos no topo e paramos no tempo. Má gestão? É bem provável. Incompetência? Pode ser. Agora, e se no meio disso tudo existiu alguém mal intencionado que ninguém soube detectar? Não seria o caso de uma investigação do Ministério Público? Se estiver tudo dentro dos conformes, ótimo. Sinal de que pelo menos pessoas com intenções vis estiveram longe do Moisés Lucarelli e do Brinco de Ouro.

Resumo da ópera: ninguém ficaria chateado se o Ministério Público colocasse os clubes campineiros no radar. Clubes limpos, saudáveis, bem estruturados e com bons resultados é o que desejamos.

(análise feita por Elias Aredes Junior)

Veja Também

Abdalla, um presidente bafejado pela sorte e pelos deuses do futebol

Existem dois tipos de dirigentes.  Um é aquele capaz de construir vitórias inesquecíveis com sua ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *