Morre Eli Carlos. Fica o legado da humanidade, cordialidade e bondade

0
805 views

Ex-jogador do Guarani, Coritiba, Flamengo, Fluminense e Cruzeiro, com bons trabalhos como técnico e dirigente, Eli Carlos faleceu no Hospital Irmãos Penteado, em Campinas. Ele tinha 66 anos e há quase dois anos vivia sob cuidados médicos.

Em agosto de 2018, Eli Carlos foi submetido a uma endoscopia, sofreu uma complicação e uma parada cardíaca que provocou uma internação por longo período. A noticia pegou o mundo do futebol de calça curta. Outro instante de tristeza em um momento conturbado.

Quero testemunhar aqui o posicionamento cordato e educado de Eli Carlos em relação ao trabalho da imprensa. Não somente em relacionamento mas porque sempre entendeu a necessidade da presença do espirito critico no exercício da profissão.

Tinha suas posições mas era respeitoso e democrático com o contraditório. Quem o acompanhava nas redes sociais sabe do que falo.

Foi um pioneiro. Certamente não existiria o futebol exuberante de Silas se Eli Carlos não tivesse aberto as fronteiras e construísse uma carreira vitoriosa nas décadas de 1970 e 1980.

Vai fazer falta. Que descanse em paz.

(Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário