O bom futebol de João Paulo gerou o que parecia impossível: o fim do saudosismo por Renato Cajá

0
269 views

Nada como um dia após o outro. Não sabemos qual será o desfecho da Série B do Campeonato Brasileiro. Não temos parâmetros para estipular se a Ponte Preta vai subir ou colher outra frustração.

Mas o bom futebol e os gols de João Paulo fizeram boa parte da torcida colocar no passado os pedidos insistentes ou recordações recorrentes em relação a Renato Cajá.

Atualmente no Juventude, Cajá está na história da Macaca. Fato. Vice-campeão Paulista em 2008, participante das campanhas de acesso em 2011 e 2014, o agora oponente tem uma série de jogadas e feitos para enumerar. E que devem ser elogiados e relembrados. Sempre. Tem técnica refinada.

Nos últimos anos, a cada contratação frustrada no meio-campo, surgiam novos pedidos para o retorno de Cajá. Que retornou em 2017 e fracassou; e que no ano passado teve um desempenho de ruim para regular em periodo de empréstimo junto ao clube gaúcho.

O bom desempenho de João Paulo comprova que a torcida no fundo tinha sim saudade de Renato Cajá, mas aproveitava o seu legado para externar um outro sentimento, que é de revolta pelos erros da diretoria nas contratações, especialmente no meio-campo.

A Série B deste ano parece ser o palco para um novo conceito entre nos corações pontepretanos: Renato Cajá merece reconhecimento e gratidão. Mas a vida continua. Agora com João Paulo.

(Elias Aredes Junior)