O que ninguém analisou ainda sobre a Ponte Preta no Paulistão. Por André Gonçalves

0
503 views

Ainda sob efeito da vitória no Derbi 193, precisei buscar no meu lado racional, uma avaliação centrada para a campanha no Paulistão 2019 da Ponte Preta. Sempre quando um campeonato termina, é obrigação da direção fazer um balanço do desempenho. Principalmente avaliar se os objetivos traçados foram alcançados.
No meu entender, fica evidente que não!

Ganhar o Derbi é, de certo modo, um prêmio de consolação à torcida e a evolução do time nas mãos do técnico Jorginho.

Por isso, o aproveitamento de 52.8% dos pontos, ficou abaixo do que se esperava. Principalmente a não classificação para próxima fase.
Precisamos separar as coisas: A quarta posição na classificação geral com esse percentual de aproveitamento mostra – mais uma oportunidade desperdiçada de – um campeonato totalmente viável de conquista de título, se isso estivesse no planejamento inicial.
Se estamos no quarto posto do geral estamos em terceiro no grupo. O que significa a mesma coisa, ou seja, quase nada.
A fórmula de disputa e concessão de acesso para fase seguinte era sabida desde antes da bola rolar. Precisaríamos ficar em primeiro ou segundo do grupo senão, pouco importa…

Ainda vejo como fator principal para o insucesso a má escolha de Mazola Jr como técnico.
Apesar de ser pontepretano declarado e buscar fazer um bol trabalho, não se adaptou e/ou não foi capaz de dar padrão de jogo ao time.

Já disse antes e reafirmo: na minha opinião, o elenco de 2019 é melhor que o montado para o Paulistão de 2018.
As opções que Mazola tinha eram bem melhores que Eduardo Baptista na pré-temporada e início de Paulista do ano passado.
O elenco atual ainda não é o ideal para o restante da temporada pra buscar o acesso a Série A, mas me parece óbvio que tanto para os titulares quanto no banco, hoje temos um grupo mais qualificado.

Tanto era melhor que o reflexo disso é o comparativo das campanhas.
Esse ano, 5 vitórias, 4 empates e 3 derrotas.
Em 2018, 2 vitórias, 6 empates e 4 derrotas.

Por isso que cobramos um planejamento de médio e longo prazo.
Por exemplo, para 2020, o que a diretoria quer do Paulistão? Onde quer chegar? Traçar uma meta e se preparar para isso desde já!

O que ficou de positivo nesse ano? A volta do Jorginho e a vitória no Derbi.
Negativo: mais um ano sem classificar para próxima fase.

Que venha Copa do Brasil e Série B!

(artigo de André Gonçalves-Especial para o Só Dérbi)

Deixe Um Comentário