Ponte Preta, Conselho Deliberativo e a constatação: o futuro será discutido por pontepretanos pressionados pelo medo e pavor

0
553 views

No dia 28 de setembro o Conselho Deliberativo da Ponte Preta vai se reunir. Um encontro que estava marcado para o dia 30 e agora foi antecipado. E com pontos de pauta que interessam unicamente aos grupos presentes no dia a dia do clube.

A aprovação de Suplementação orçamentária tem a meta de viabilizar o programa de pagamentos empreendida pela atual administração. Ou seja, o dinheiro existe, está em casa. Só precisa ser autorizado para o devido fim planejado pela diretoria do clube. Do outro lado, está o assunto da Comissão da Arena. Um projeto cujo o principal patrocinador é Sérgio Carnielli. Fato.

Seja um assunto ou outro, se ocorrer deliberação, votos serão necessários para aprovação.  Uma pergunta é necessária: haverá segurança para que os conselheiros tomem a decisão condizente com suas consciências?

Não sejamos bobos. Em dia de hoje da Ponte Preta, todos sabemos que representantes das torcidas organizadas ficam desde as primeiras horas da manhã em frente do estádio Moisés Lucarelli. A meta é o congraçamento e a preparação para aquilo que vai ocorrer ás 16h30 quando a bola rolar. Algo normal e corriqueiro. Mas e se alguma decisão tomada pelos conselheiros provocar irritação nos torcedores que estarão no lado externo do estádio? Quem vai garantir a segurança destas pessoas que estarão no Salão Nobre?

Existem pessoas de ótimo caráter dentro das Torcidas Organizadas. Mas o próprio sociológo Mauricio Murad, especialista em torcidas organizadas, assegura que 6% são adeptos de atos violentos. E aí? Quem pode assegurar que essas pessoas não estarão presentes? O que a mesa do Conselho Deliberativo tem a dizer sobre isso?

Será que os componentes da mesa do Conselho Deliberativo tem noção do Barril de Pólvora que está sendo armado? A quem interessa acovardar opositores de qualquer um dos pontos de pauta presentes no edital de convocação do Conselho Deliberativo?

Vou além: que democracia é essa em que voz discordantes encontram obstáculos para se pronunciarem? Aliás, uma pergunta: se a Arena é um projeto tão importante para a história da Ponte Preta o que impede a promoção de uma concorrência para escolher o projeto e a empreiteira com preço mais viável para os cofres do clube?

Seria um ótimo tema para ser discutido. Pena que a mesa do Conselho Deliberativo parece (parece!) ser mais adequado discutir assuntos urgentes do clube com o medo e o pavor como fatores de pressão.

(Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário