Ponte Preta promove revolução na preparação física para reagir em 2020. Vai dar certo?

0
553 views

O departamento de futebol da Ponte Preta aproveitou a saída do técnico Gilson Kleina para promover mudanças no trabalho da preparação física. A primeira medida foi a de contratar Juvenilson Souza, com passagem pelo Coritiba. “Primeira informação importante a ser entendida pela torcida e imprensa é que o futebol multifatorial. É difícil detectar se o time está bem ou mal preparado fisicamente. Uma equipe se não estiver bem organizada dificilmente ela terá bom rendimento físico”, afirmou. “Aqueles que têm destaque são aqueles que treinam e jogadores que se conhecem”, completou Souza, que assegura ter sido bem recebido.

Por entender que a preparação física é multifatorial Juvenilson afirmou que até o aspecto emocional interfere no rendimento no gramado. “Você tem o conhecimento e as vezes não tem confiança. E tenho certeza que o professor João (Brigatti) vai trabalhar esse fator”, arrematou.

Na entrevista coletiva de apresentação de João Brigatti, o presidente Sebastião Arcanjo anunciou Leonardo Gonçalves como coordenador de performance. De acordo com o clube, a sua função será a de “trabalhar junto ao Fábio Moreno e o Gustavo Bueno no controle, na formatação dos protocolos científicos, principalmente nas áreas da preparação física, nutrição e fisiologia”, afirmou o clube por intermédio da assessoria de imprensa.

De acordo com as informações fornecidas, Leonardo Gonçalves tem formação em fisiologia do esforço e treinamento de alto rendimento. “Tudo para qualificar ainda mais o departamento de futebol no tocante à parte física”, completa a dissertação enviada pela Macaca a reportagem do Só Dérbi.

(Elias Aredes Junior- foto de Álvaro Junior-Pontepress)

Deixe Um Comentário