Recuperação, futebol consistente e coerência nas decisões. Com conjuntura adversa, Comissão Técnica faz a diferença no Guarani

0
295 views

O Guarani tem na atualidade dois grupos de torcedores. Um grupo é formado por gente consciente, esclarecida, dotada de educação e gentileza e capaz de emanar opiniões com embasamento sobre o quadro do time.

Reconhecem as dificuldades financeiras da agremiação, não se agarram ao passado e não utilizam táticas violentas virtuais, verbais ou físicas para impor sua opinião sobre os outros.

Querem informação de qualidade e mesmo que discordem do profissional de imprensa, são capazes de fazer a sinapse necessária para separar o joio do trigo. E opinar com qualidade. São pessoas que acrescentam. E são essas figuras que tem a dimensão do feito até agora obtido por Felipe Conceição. E que foi o mesmo obtido por Thiago Carpini.

Quando assumiu o América Mineiro, em 2019, Conceição sabia do quadro delicado. Mas tinha instrumentos a disposição. Leia-se: boa estrutura e um Conselho de Administração.

No Guarani, as disputas políticas rondam  o ambiente e apesar das melhorias feitas nos últimos tempos, não há garantia de que o Guarani produza em curto prazo um salto de qualidade em termos de respaldo para qualquer profissional trabalhar. Mesmo assim, toda a comissão técnica produziu bons resultados em curto espaço de tempo.

Diante disso, celebre torcedor do Guarani: por enquanto, o trabalho de Felipe Conceição é gigante.

(Elias Aredes Junior)