Rodrigo Pastana e a busca do diálogo no Guarani

0
808 views

Rodrigo Pastana concedeu entrevista a Rádio Brasil. Discorreu sobre diversos assuntos. Apontou caminhos. Esclareceu sobre o processo de gestão no Guarani. Sim, ele está com a corda no pescoço. O rebaixamento ainda é uma ameaça presente, a necessidade de vitória contra o Novorizontino é urgente e ele tem conhecimento da rejeição de boa parte da torcida em relação a atual gestão do Conselho de Administração.

Não só por aquilo que faz no gramado, mas por aquilo que os dirigentes dizem. 

Esqueça o conteúdo dito na entrevista. Afinal de contas, você pode concordar ou discordar dos rumos estabelecidos pelo Departamento de Futebol Profissional. Pode rechaçar a chegada dos jogadores contratados por Pastana e avalizados por Mozart.

Você tem todo o direito de desconfiar quando ele diz que o relacionamento estabelecido com o Conselho de Administração é saúdavel. Pode desconfiar porque as informações são escassas no Brinco de Ouro.

Você só ganhará censura se disser que ele não tem disposição ao diálogo e a troca de ideias. Pense que após a sua chegada, o executivo de futebol do Guarani deu uma entrevista coletiva e se dispôs a falar com cada emissora de rádio e televisão. Isso é fundamental. Alivia o ambiente junto a opinião pública.

Na atualidade, o Guarani não precisa apenas de vitórias, fuga de rebaixamento e um planejamento correto e certeiro para 2023.

O Guarani necessita de diálogo.

Gente com desejo de conversar e trocar ideia com a torcida. Que esteja preparado para as criticas e insulto e que mesmo assim não desista de buscar o congraçamento com as arquibancadas.

É dificil? Evidente que sim. Especialmente porque se o gramado fracassar voz nenhuma representante do poder será ouvida. Mas não se pode desistir de utilizar a imprensa para conversar e ouvir o torcedor do Guarani.

Vencer para o Guarani não significa apenas faturar os três pontos. É, acima de tudo, trabalhar e conseguir reconectar as arquibancadas com o cotidiano de um clube centenário.

(Elias Aredes Junior- com foto de  Luciano Claudino/ Especial para o Guarani FC)