Em 10 temporadas, Ponte Preta acumula déficit equivalente a cota de equipe de Série A

0
450 views

Números dos balanços financeiros da Ponte Preta publicados no site da Federação Paulista de Futebol demonstram que se fosse uma empresa, a Macaca já estaria com sério de risco de fechar as portas.

Com participação de profissionais que hoje integram as duas chapas concorrentes na eleição deste sábado no Salão Nobre do Majestoso, a Alvinegra acumulou de 2011 a 2020 um déficit acumulado de R$ 68.460.723.

Neste periodo, o cargo da presidência foi ocupado por Sérgio Carnielli (até novembro de 2011, quando foi afastado do cargo pela Justiça), Márcio Della volpe, Vanderley Pereira, José Armando Abdalla Junior e Sebastião Arcanjo.Nos 10 anos pesquisas, em apenas três (2013, 2015 e 2016) o time apresentou superávit em suas contas.

Para se ter uma ideia do rombo, basta dizer que no ano passado, a projeção era de que o Atlético Mineiro recebeu uma cota de televisão aberta e fechada de R$ 69 milhões.

Resta saber o que vai fazer o novo grupo comandante da Ponte Preta para estancar essa sangria.

 EVOLUÇÃO DOS RESULTADOS DA PONTE PRETA ( ANO A ANO)

 2011- R$ 12.633.152 (Déficit)

2012- R$ 16.824.053 (Déficit)

2013- R$ 1.353.047 (Superávit)

2014- R$ 8.939.532 (Déficit)

2015 – R$ 479.231 (Superávit)

2016- R$ 659.707 (Superávit)

2017- R$ 5.689.593 (Déficit)

2018- R$ 5.999.036 (Déficit)

2019- R$ 11.078.689 (Déficit)

2020- R$ 9.788.653 (Déficit)

 (Elias Aredes Junior-com foto de Divulgação)