Gilson Kleina e a dúvida que paira no ar: como consertar uma defesa que parece sem solução?

0
302 views

Analisar o sistema defensivo da Ponte Preta é complexo.

Todos os zagueiros estão em péssima fase mas cada um tem um motivo para justificar. Fábio Sanches teve bom desempenho em boa parte de sua estadia no Goiás e agora alterna altos e baixos na Ponte Preta. Teve fraco desempenho no sábado, mas por outro lado já teve bons momentos.

Problemas físicos?

Lesões?

O que atrapalha seu desempenho? Não há como saber.

Rayan vive sob o fantasmas das lesões. Mas não há como fugir da constatação: rendimento contra o Náutico deixou a desejar.

Ednei é fraco tecnicamente.

Ou seja, dá bote equivocado em muitas jogadas, erra em posicionamentos. Poderia ser melhor? Sim.

Mas não é. Gustavo Cipriano é um mistério. Ninguém sabe se tem potencial ou não. Thiago Lopes entrou e agradou mas agora vive ás voltas com lesões.

Não há como contratar. É com esses zagueiros que Ponte Preta buscará a permanência. Por enquanto, são 34 gols sofridos em 30 rodadas.

Ou seja, mais do que uma torcida, o foco será um exercício de fé.

(foto de Elias Aredes Junior-Foto de Diogo Almeida-Pontepress)