Guarani 1 x 1 Brusque: a torcida não merece o Z-4 e nem o rebaixamento. Mas o comando do clube parece casado com o equivoco

0
455 views

O Guarani empatou com o Brusque por 1 a 1, em jogo realizado na manhã deste domingo no estádio Brinco de Ouro e válido pela Série B do Campeonato Brasileiro. Agora, com 19 pontos e presente na zona do rebaixamento, o Alviverde tem 18 jogos para conquistar 26 pontos e evitar o seu 11º rebaixamento desde 2001.

Descrever o jogo com 15 minutos de boa qualidade e 75 minutos de um rendimento deplorável é muito pouco. O que vemos no gramado é fruto das decisões equivocadas da diretoria  e que é algo que se arrasta desde o começo do ano. 

Independente de sua preferência clubistica, algumas reflexões devem ser colocadas. A primeira é: a torcida não merece a Série C de 2023. A torcida do Guarani é uma gente cansada e sofrida com tanta falta de planejamento e incompetência. Desde 2001, quais foram os anos em que a torcida viveu em paz e com campanhas pelo menos dignas ou com celebrações. Poucos anos.

O que prevaleceu foi apenas luta pela manutenção ou quedas que jogavam o clube em um espiral de carestia e incompetência. Quantos jogadores limitados foram contratados? Quantos responsáveis pelo futebol sucumbiram diante de um planejamento  de péssima qualidade da diretoria bugrina de plantão? Enquanto isso, a torcida padecia. Só que inexplicavelmente alguns que frequentam as arquibancadas avalizam esse estado de coisas. Sem contar uma parte da imprensa muito mais afeita a vender entretenimento do que buscar soluções verdadeiras para o clube. Triste. Muito Triste.

Sim, a torcida não merece o rebaixamento. O clube também não. Mas os atuais integrantes do Conselho de Administração e o Conselho Deliberativo colhem aquilo que plantaram.

Um elenco montado de péssima qualidade, acompanhada de uma argumentação inexplicável. “O elenco é bom”. Onde? Quando? O futebol apresentado já no Paulistão esteve longe de encantar. Os reforços trazidos nunca convenceram. E mesmo assim nos bastidores o presidente do Guarani insiste na tese : elenco é bom.

O time é ruim, a limitação é latente e enquanto isso o que se vê é a passividade de toda a cadeia de comando do clube, no caso o Conselho de Administração e parte do Conselho Deliberativo que é aliado da atual gestão. Pior: uma semana foi completada da janela de transferência e o Guarani não fez uma mísera contratação. Dá para acreditar em final feliz? Não, não dá.

A torcida precisa acreditar na salvação. Até porque ela não merece passar por tal sofrimento novamente. Mas os comandantes do clube parecem que estão casados com o erro. É o passaporte para a Série C.

(Elias Aredes Junior- com foto de Thomaz Marostegan-Guarani F.C)