Análise Guarani: Felipe Conceição e o papel do treinador no futebol atual

0
246 views

Impossível prever o destino reservado para Felipe Conceição no Guarani. Seis pontos somados contra postulantes ao acesso é um belo cartão de visitas mas tudo pode virar pó em questão de segundos.

A temporada é atípica. São 38 rodadas disputadas em curto espaço. Além das lesões, cartões e imprevistos, o fantasma da Covid-19 ainda permeia. Dois jogadores que tenham contato com vírus e o efeito dominó está instalado. Sim, o Guarani toma todos os cuidados possíveis e inimagináveis. Mas  tudo é incerto.

Algo pode ser tirado de lição. Na Série B, técnico está longe de ser coadjuvante. É protagonista. De ponta. Relembre: este mesmo elenco teve uma variação com Thiago Carpini e ficou previsível e presa fácil aos adversários. Na sequência, Ricardo Catalá parecia querer embalar e depois viu seu trabalho desmanchar.

Eis que Felipe Conceição desembarca no Brinco de Ouro e sem mudanças profundas no elenco, sem dispensar ninguém, faz uma equipe competitiva, forte, com velocidade e intensidade. Com uma entrega incrível no gramado. Daqui a pouco tudo pode virar de ponta a cabeça? Sim. A ilusão pode dar as caras? Com certeza.

A lição permanece. No futebol atual, não basta contratar bons jogadores que estejam de acordo com seu orçamento. É insuficiente ficar antenado no mercado. Sem um técnico que saiba extrair o potencial dos atletas e atuar com um esquema tático que viabilize as características  essenciais do jogador, nada feito.

Pegue o caso de Lucas Crispim. Muitas partidas ficou pelos lados do campo e por vezes até auxiliando Bidu. Teve bom rendimento mas era um ator de segundo escalão. Com Catalá, a confiança foi embora. Eis que agora aparece um meio-campista rápido, dinâmico, capaz de carregar a bola até as imediações da grande área e com poder de recomposição. Cada treinador tinha uma visão diferente de seu futebol. O resultado apareceu no gramado.

Repito: tudo pode virar pó a partir de quarta-feira contra o Vitória. Enquanto isso, o futebol fornece nova lição.

(Elias Aredes Junior)