Erros e acertos do Guarani no primeiro instante de alivio na Série B

2
233 views

O Guarani venceu. Somou os três pontos iniciais na Série B. O Vitória falhou muito? Verdade. Mas quantos triunfos o Alviverde deixou escapar porque deixou de aproveitar o vacilo alheio?

Claro que ainda existem defeitos. Os dois gols sofridos demonstram a ausência de uma sintonia fina no campo defensivo. Tanto o goleiro Giovanni como os beques Ferreira e Xandão ainda precisam entrar no ritmo adequado da competição.

CONTINUA APÓS A PROPAGANDA

Tocar a bola é vital no futebol atual. Saber costurar jogadas a partir do campo defensivo é sinal de amadurecimento. A lambança de Xandão que culminou no gol de Neto Baiano demonstrou o estágio inicial do time bugrino neste quesito.

Agora, nem tudo é desgraça. Diego Cardoso demonstrou faro de artilheiro e Matheusinho, mesmo de um jeito tortuoso demonstrou a validade de apostar nas categorias de base.

Também seria de bom grado dar mais tempo para Inácio. No retrospecto geral, o seu desempenho deixa a desejar. Fato. Mas quem executa o cruzamento que ele fez e originário do gol de empate, algum potencial tem.

Equilibrio deveria reinar. Não é para achar que tudo está maravilhoso e nem para desancar o que está diante de todos. O Guarani tem limitações. Várias. Não acabaram após os três pontos contra o Vitória. Mas ganha-se tempo para formar um time competitivo, mesmo com todas as falhas.

(Elias Aredes Junior)

2 Comentários

  1. Ótima análise. Sintetizou muito bem o momento do Guarani. Acho que o time tem dois ótimos laterais que com mais ritmo de jogo e amadurecimento podem ser um grande diferencial, dos pés de Lenon e Inácio saíram dois gols,advindos de um drible desconcertante e cruzamento para Diego Cardoso e Mateusinho, respectivamente.

    Artur Rezende deu mostras de que tem potencial para evoluir muito na competição.

    Os pontos falhos na minha visão ficam por conta do volante Deivid e da zaga, onde Xandao sento o reflexo do período de inatividade e Ferreira, um zagueiro muito afobado e abaixo tecnicamente do que o time necessita.

  2. Esses dias de treino sem jogo já serviu pra mostrar uma evolução do time, trabalhou a bola e conseguiu criar algumas oportunidades, e como vc falou, não desperdiçou oportunidades que antes eram.
    O fato de sair jogando com toques curtos a partir da defesa pode ser perigoso, mas além de mostrar a maturidade que você cita, mostra uma dose de coragem, de arriscar, e mais importante, acreditar no que foi pedido e treinado. As falhas acontecem, não deveriam acontecer (ainda mais que o Vitória tinha marcado um gol exatamente igual no jogo anterior), mas quando se entrosar o time pode dar um salto de qualidade.

    Eder Luis jogou bem, apoiou tanto ataque quanto defesa, Matheusinho oscilou como um garoto oscila, mas também esteve bem, Arthur Resende também se mostrou prestativo e Inácio esteve muito bem ontem, se manter a regularidade os problemas nas laterais acabou.

    Agora Deivid não dá, ontem ele tentou fazer uma inversão de jogo com um marcador na frente dele, em frente a grande área, coisa básica que até garoto do sub-15 sabe. Também apostaria na base no lugar do Deivid.
    E Giovanni ainda não passa confiança, ontem basicamente não precisou trabalhar, mas qnd precisa eu sinto um frio na espinha.

Deixe Um Comentário