A saída de Bidu e o desconforto com a condução da gestão do futebol profissional no Guarani

0
1.019 views

Bidu tem um baita potencial técnico. Rápido, habilidoso, autor de bons cruzamentos e capaz de fazer gols decisivos. Não é delírio imaginar que possa chegar em patamares altos na carreira. Nesta segunda-feira, dia 24 de janeiro a notícia divulgada é que o atleta vai ser emprestado ao Cruzeiro, o seu contrato esticado e o clube mineiro terá opção de compra.

Como a diretoria do Guarani pouca fala (ou não quer falar), alguns aspectos não são desprezados. O principal é o seguinte: o final poderia ser diferente.

Primeira pergunta: vocês acham que a vontade do jogador sair do Guarani surgiu na semana passada? Ou há algumas horas?

Alguns podem argumentar: “Ah, mas o empresário forçou a barra, ele é queria a saída”. Na boa: não faz nenhuma diferença. Se o jogador já tinha um novo horizonte para carreira, então que sentasse para conversar e viabilizar a saída da melhor forma possível. Inclusive em relação a venda dos direitos econômicos.

Resumo da ópera: a torcida passou boa parte desta pré-temporada iludida em relação a permanência do atleta e agora vê sua saída às vésperas da estreia (estreia!) no Campeonato Paulista.

Aliás, se a saída fosse definida logo no começo da janela de transferências, o Guarani teria tempo para conseguir opções técnicas mais atraentes para a posição. Ficou sem o jogador e agora tenta emplacar uma narrativa de que foi um bom negócio. Não foi. Se achar um bom jogador para a posição, coloque mais na cesta da sorte e do destino do que da competência.

Lógico, daqui alguns meses, o Guarani, mesmo com esse festival de improvisação no planejamento, pode até comemorar a chegada a uma semifinal ou final de Paulistão. Até porque o futebol não é marcado pelo ponderável.

Mas que algumas decisões do futebol profissional podem ser objeto de contestação, disso não tenho dúvida. E antes que me esqueça: que Bidu tenha êxito na carreira. E que o Guarani tenha sorte ao encontrar o substituto.

(Elias Aredes Junior-foto de Thomaz Marostegan-Guarani F.C.)