Douglas Grolli luta para sustentar a boa fase de zagueiros na Macaca

0
905 views

Apesar da derrota para o XV de Piracicaba, a Ponte Preta celebrou a entrada em campo de Douglas Grolli, determinado a buscar o mesmo patamar de credibilidade de longevividade alcançado por companheiros de profissão no Estádio Moisés Lucarelli. “Cheguei e já tive a oportunidade. Fiquei feliz por isso, até porque todo jogador espera atuar o mais rápido possível. Infelizmente não foi com uma vitória, mas para mim foi produtivo. Fiquei feliz, todos me receberam bem e o entrosamento virá com o tempo. Treinei poucas vezes com o time titular e a tendência é só melhorar”, disse o zagueiro.

A boa largada lhe faz acreditar de que pode alcançar o número de jogos de Ferron. Na primeira passagem, de 2011 a 2013, o beque teve 148 partidas com a camisa da Macaca e posteriormente acertou sua transferência ao Sport (PE) e depois atuou pelo Figueirense. Voltou no ano passado e agora tem 18 jogos contabilizados, o que dá 166 jogos no total.

Após boa passagem no Avaí, Pablo, hoje no Bordeaux é outro que só tem saldo positivo para comemorar, pois suas 36 partidas com a camisa alvinegra abriu caminho para o continente europeu. Já Renato Chaves disputou 40 jogos pela Macaca e agora firma-se como titular no Fluminense.

Se a equipe exibir evolução tática e técnica, Douglas Grolli aposta na possibilidade de colher bons frutos, tanto no Paulistão, como também no próximo Brasileirão, cuja estreia será contra o Figueirense, fora de casa. “Estamos sempre em busca de evolução. Na parte defensiva conseguimos, até porque é um trabalho mais fácil de posicionamento. Já na parte ofensiva gera um pouco mais de dificuldade, até porque todas as equipes marcam bem e jogam fechadas. Pegando mais entrosamento, tendo mais opções, com atletas voltando de lesões, vai ser interessante e a equipe irá crescer”, arrematou. Douglas Grolli deverá ser titular diante da Ferroviária, sábado, em Campinas.

(texto: Elias Aredes Junior – Foto de Israel Oliveira-Pontepress)