Em 2021, o Guarani está nas mãos de Michel Alves. Isso é bom ou ruim?

0
778 views

Em entrevista coletiva concedida de modo virtual nesta quinta feira, o superintendente executivo de futebol, Michel Alves afirmou que o foco será sustentar o DNA ofensivo resgatado com o ex-técnico Felipe Conceição.

Se puder, a intenção não é contratar alguém com pendores defensivos. “O profissional que virá será um treinador que entenda e conheça o clube, a maneira que o clube joga, os jogadores que vão permanecer e que vão chegar, mas respeitando sempre a história e a cultura do Guarani. Essa é a nossa preocupação, o nosso desejo. Trabalhamos de forma árdua para que isso ocorra o quanto antes”, afirmou o dirigente remunerado.

Talvez o torcedor do Guarani não tenha se dado conta do seguinte: o clube está na mão de Michel Alves. Para o bem ou mal. Os seus passos vão determinar o rumo do Guarani.

Não é difícil adivinhar o motivo. Com a ausência de gente qualificada no Conselho de Administração para tomar as decisões em relação ao futebol profissional, não é delírio pensar que o próximo elenco terá a cara de Michel Alves.

Se der certo, ótimo. Além de formatar uma base para Série B, é de se presumir economia para os cofres do clube, já que para a atual edição da segundona nacional, recentemente encerrada, a folha salarial ficou abaixo de R$ 700 mil.

E se der errado? Aí o jeito é contar com que forças divinas não abandonem o Guarani, o que já aconteceu em 2019 e 2020.

(Elias Aredes Junior)