Guarani define orçamento para 2022. Vai brigar pelo acesso ou andar de lado?

0
1.204 views

O Guarani anunciou e definiu na noite de segunda-feira, dia 13 dAe dezembro, a a previsão orçamentária para 2022. Já está definido que as despesas para o futebol ficarão em aproximadamente R$ 19 milhões, o que representa um crescimento de 22% em relação a temporada passada.

A previsão é que o salário dos atletas tenha um acréscimo de 15,65% e totalize mais de R$ 10 milhões. Curiosamente, os salários da Comissão Técnica e do Staff terão um decréscimo de 16,67%.

O foco principal está em uma pergunta: o que dá para fazer com esse dinheiro? Fica que, quando não reajusta fortemente a sua folha salarial, o Guarani aposta na repetição do cenario de 2021. Ou seja, uma folha modesta e que viabilizou o sexto lugar na Série B e a participação nas quartas de final da Série B.

Se por um lado é elogiável a disposição de se recusar a fazer loucuras, por outro é temerário apostar em repeteco.

Até porque 2022 não será 2021. A saber: Gremio, Vasco, Cruzeiro e Bahia certamente vão entrar com disposição de ficar nas outras quatro primeiras posições. Não se esqueça que Vasco e Cruzeiro parece clubes com disposição de aprenderem com os erros do passado. Apesar da lentidão do Vasco em contratações, só o dado de contratar Zé Ricardo demonstra a disposição de fazer algo diferente.

Do Cruzeiro, nem fala: entrou com volupia no mercado de contratações. E mais: todos deverão abrir mão da cota fixa e apostar na adesão do pay per view para acumular um saldo interessante.

Concordo que o dinheiro seja suficiente para fazer uma campanha digna e competitiva. Brigar pelo acesso? Contar com a bondade dos deuses do futebol? Definitivamente é uma aposta arriscada.

(Elias Aredes Junior- Foto de Thomaz Marostegan- Guarani F.C)