Ponte Preta perdeu o jogo por causa da arbitragem desastrosa? Esqueça. O buraco é muito mais embaixo

0
308 views

Eu sei. Concordo que é tentador dizer que a arbitragem ruim e desastrosa de Paulo Henrique Schleisch Volkopf foi decisiva para a derrota da Ponte Preta por 2 a 1, na tarde deste sábado no estádio Moisés Lucarelli. Algumas decisões beiraram ao absurdo, como o cartão amarelo tomado por Lucca e que lhe tira do jogo contra o Cruzeiro na quinta-feira.

Assim como é passível de discussão a expulsão do lateral-direito Bernardo. Aceito quem não concorda de que ele  é o “ultimo homem”. Sem contar a indecisão dele em várias jogadas e que lhe fizeram acionar o VAR.

Só para ficar em um exemplo: é inadmissivel precisar do árbitro do vídeo para decidir-se pelo expulsão do atacante Gabriel Santos? A entrada em cima de Caíque França foi forte e margeou a violência. Cartão vermelho merecidissimo. Antes ele deu amarelo. Incompetência total.

Então, não há espaço para controvérsia. O árbitro foi um desastre. Agora, que culpa ele tem se Echaporã não acerta uma jogada individual? Que culpa tem o árbitro se o time está espaçado, sem compactação e incapaz de tocar a bola em velocidade? Que culpa tem o árbitro se Lucca “passou fome” em boa parte dos 90 minutos?

Você pode argumentar que suas marcações equivocadas é que tiraram o time do Sério. Discordo. Se a Macaca perdeu os nervos é pelo acumulo de erros dos seus próprios jogadores durante o jogo. Tente exercer a função profissional e erre sequencialmente procedimentos fáceis. Você não ficaria descontrolado? Não perderia a calma? Jogadores de futebol não são diferentes de pobres mortais.

É isso. A (má) qualidade da Ponte Preta é que deixa os jogadores com os nervos á flor da pele. A péssima arbitragem foi a cereja do bolo murcho servido no Majestoso.

(Elias Aredes – com foto de Álvaro Junior-Pontepress)