Análise: Michel Alves, criticas e elogios e necessidade de preservar a liberdade de expressão no Guarani

0
486 views

Michel Alves divide opiniões. Uma parte relevante não gosta do seu trabalho. Não admitem o seu silêncio, a recusa de conceder entrevistas coletivas com maior periodicidade para esclarecer os principais pontos do seu trabalho. Torcedores também não aceitam o seu sumiço estratégico em instantes emblemáticos.

Exemplo prático: na derrota para o Goiás, o que na prática eliminou as chances do Guarani de lutar pelo acesso a divisão de acesso, a entrevista coletiva não deveria ser com o técnico Daniel Paulista e sim com o superintendente de futebol, Michel Alves. Ou com ele ao lado. Sim, ele deveria falar. Muitos clubes adotam tal procedimento e é o correto. Ele era o responsável pelo trabalho. Falar depois que o campeonato terminou apenas fornece argumentos para quem lhe critica.

Esta postura distante do responsável pelo futebol do Guarani tem  alicerce poderoso. Quem observa as redes sociais percebe a existência de uma “tropa de choque” pronta a defender o dirigente. Na visão destes torcedores, dirigentes e até jornalistas (pasmem!), Michel Alves beira a perfeição.

Quando erra é porque o acaso lhe atingiu e nunca por causa de decisões equivocadas. Para essas pessoas, é  quase um super-homem dos gabinetes.

Lógico que se um time alcança a sexta posição na Série B do Campeonato Brasileiro e chega a quartas de final do principal campeonato regional do país é evidente que o responsável profissional tem algum mérito. Ou muito. Mas também é verdade que se esse mesmo time não ficou entre os quatro primeiros colocados da segundona nacional ou não chegou as semifinais do Paulistão, o mesmo executivo tem sua parcela de responsabilidade.

Então, algo não pode ser esquecido: se os fãs de Michel Alves tem pleno direito de exaltar suas qualidades ( ou até infla-las), os críticos podem e devem expor seus argumentos. Porque idolatria é o passo inicial para quem deseja abraçar a alienação.

(Elias Aredes Junior-Com foto de Thomaz Marostegan-Guarani Futebol Clube)