Atuação digna no Recife e péssimo rendimento contra o Remo: qual Ponte Preta buscará a reação?

0
516 views

Com 9 pontos somados em 12 rodadas, a Ponte Preta tem aproveitamento de 25% na Série B do Campeonato Brasileiro. Presença na zona do rebaixamento. Vergonhoso. Humilhante. Decepcionante.

Para se ter uma ideia do tamanho da encrenca, se o desejo for alcançar o patamar do 16º colocado ao final do primeiro turno do ano passado, o Cruzeiro com 20 pontos, a Macaca terá que conquistar 11 pontos nos  sete jogos restantes. Ou seja, terá que exibir um aproveitamento de 52,38% neste trecho do campeonato. Até o final do turno, a Macaca vai encarar fora de casa o Vitória (BA), CRB (AL) Botafogo (RJ) e Coritiba (PR), enquanto que receberá no Majestoso as equipes de Goiás, Londrina e Confiança.

Se pegarmos o vídeo tape do empate com o Náutico não será difícil chegarmos a conclusão de que é possível alcançar o objetivo. Naqueles 90 minutos no estádio dos Aflitos, a Ponte Preta atuou com velocidade, disposição, postura e entrega no gramado. Teve um rendimento técnico razoável e só não foi premiada com os três pontos por causa de falhas de arbitragem.

Se os sete jogos restantes do turno for uma reprise do confronto com o Remo, toda a comunidade fica a um passo de jogar a toalha.

Presa fácil ao oponente, não se encontrou em nenhum momento e não teve poder de reação. Pior: um das únicas peças estáveis da equipe, o volante Dahwan, não estará mais presente, após a transferência ao Juventude.

Resta torcer para que tudo aquilo que ocorreu no Recife não tenha sido um acidente de percurso. O torcedor pontepretano quer torcer e vibrar por um time e não viver uma via crucis.

(Elias Aredes Junior-com foto de Álvaro Junior-Pontepress)