Na Ponte Preta, a década de 1990 está cada vez mais próxima. Por André Gonçalves

0
592 views

No pós jogo o assunto principal não é mais o jogo mas os bastidores na Ponte Prefa.

A torcida tenta entender a razão do poço não ter fundos.

Nos grupos que envolvem a Ponte Preta e pelas redes sociais, a intenção é salvar a instituição de um catastrófico rebaixamento.

Não há motivos para pensar em acesso! A situação é tão extrema quanto 25 anos atrás.
A diferença é que naquela época Sérgio Carnielli estava querendo o poder e hoje ele é o poder!

Pior: sua turma concorre às próxima eleições como se não fosse do grupo da situação (durante todo esse tempo!). O DNA Pontepretano conta com integrantes daquele vexame do Brasileirão de 2017.

É sempre bom lembrar: naquela temporada a Macaca teve seu maior orçamento da história para disputa do Brasileirão e ainda sim foi rebaixada naquela gestão de Sér… quer dizer, Vanderlei Pereira.

E tudo que foi (mal) feito naquele fatídico ano está reverberando na atualidade.

Quantos Campeonatos Paulistas flertamos com o rebaixamento?

Ficamos a beira do descenso em pelo 3 ou 4 vezes nos últimos 5 anos!

Uma hora ou outra isso aconteceria -também- na Série B.

Gilson Kleina e os jogadores são os menos culpados pela campanha da Ponte na Série B.

Devem ser cobrados dentro de suas responsabilidades: dentro de campo!

Kleina aliás, era mais do que óbvio que não daria certo. Em suas mãos, seríamos rebaixados ano passado.

A questão principal é que estamos voltamos aos anos 90. Mas os problemas são mais graves na atualidade.

Hoje o clube é escravo de uma dívida impagável com Sérgio Carnielli.

Ele pensa que não temos memória pois o grupo que ele encabeça, quer nos empurrar uma Arena antes mesmo de ter um CT digno da história do clube.

No fim, o clube e a torcida sofrem pois o egocentrismo é quem joga os dados na Ponte Preta. E a instituição padece de um dia ter sonhado por dias melhores com aquele que já foi chamado de “salvador da pátria”.

Em um quarto de século sob o comando ou a influência de Sérgio Carnielli podemos concordar que o saldo está cada vez mais negativo.

Quanto mais o tempo passa, mais a década de 1990 fica muito mais próxima.

(Artigo Escrito por André Gonçalves-Especial para o Só Dérbi- Foto de Álvaro Junior- Pontepress- As opiniões emitidas neste artigo e de outros convidados não traduzem a opinião do portal Só Dérbi. A intenção da publicação é estimular o debate dos problemas da Ponte Preta e exibir as diversas tendências de pensamento dentro da sua comunidade)